09/06/2011

Conhecendo a Irlanda: Glasnevin Cemetery & Museum

Uma visita ao Glasnevin Cemetery & Museum é indispensável para aqueles que gostam de história e curiosidades.

O Glasnevin Cemetery, também conhecido como Prospect Cemetery (já que sua entrada principal ficava na Prospect Road), é o maior e mais importante cemitério da Irlanda.

Antes da sua fundação em 1832 não havia cemitérios para cristãos na Irlanda, já que as severas leis do século XVIII proibiam manifestações funerárias cristãs; até que um dia o assunto deu o que falar.

Daniel O’Connell (Lembram-se da O’Connell Street?), um dos líderes mais proeminentes na Irlanda, então iniciou uma campanha e finalmente colaborou para a fundação de um espaço onde católicos, protestantes e pessoas de qualquer outra religião pudessem praticar seus rituais funerários e descansar em paz um ao lado do outro.

Ele também era a favor de diversas causas pertinentes; contra a perseguição de judeus, a escravatura nas índias e lutava para católicos fazerem também parte do Parlamento, um direito negado por mais de 100 anos.

O cemitério originalmente ocupava apenas 9 acres, contudo hoje se extende por 120 acres que abrigam memórias, personalidades, grandes nomes e muito da história da Terra dos Leprechauns.

A visita ao cemitério é guiada, durando aproximadamente 1 hora e a experiência é recheada de informações que cobrem mais de 200 anos e abordam aspectos históricos, políticos e até mesmo sociais da Irlanda.

Alguns nomes sepultados no Glasnevin Cemetery incluem o próprio Daniel O’Connell; Michael Collins

Éamon de Valera, James Larkin, Maude Gonne, Seán MacBride, dentre outros.

Uma característica curiosa do cemitério são as torres de observação distribuídas ao longo do cemitério. Elas foram construídas para evitar o roubo de corpos (uma prática muito comum nos séculos XVIII e XIX). Os guardas eram instruídos para atirar em qualquer pessoa que estivesse dentro do cemitério à noite, sem distinção. Dizem que por causa desta medida corpos não foram roubados de lá, pelo menos é o que dizem…

Outra curiosidade é o fato de ter um pub ao lado do cemitério chamado “John Kavanagh” mais conhecido como “The Gravediggers” já que os trabalhadores do cemitério eram freqüentadores. Rez a lenda de que havia uma portinhola entre o pub e o cemitério e para não largar o trabalho para ir ao pub, os coveiros batiam com as pás na parede (duas vezes para uma pint de Guinness!) e voilá – a pint era mandada pela portinhola.

O Glasnevin Museum fica localizado ao lado da entrada principal do cemitério e foi aberto em 2010. Ele abriga uma exposição interativa e instrutiva começando pelo subsolo em uma parte chamada “City of the Dead” e se extende para o andar superior onde estão a “Prospect Gallery” e a “Milestone Gallery”.

Na área “City of the Dead” há explicações sobre como eram os processos funerários, como é a relação das pessoas com a morte, como se roubavam os corpos do cemitério (eca!)…

…até explora diferentes crenças religiosas e exibe um registro impressionante das 1.5 milhões de pessoas que foram enterradas no cemitério de Glasnevin.

Na “Prospect Gallery”, no andar superior, é possível ver quase todo o cemitério e através de painéis explicativos obter informações sobre os monumentos funerários e lápides históricas de Glasnevin.

Na “Milestone Gallery” há uma exposição sobre as figuras históricas enterradas aqui, começando obviamente pelo fundador do cemitério: Daniel O’Connell.

A parte mais bacana é a extensa “linha do tempo” interativa; toda moderna com a técnologia touch-screen, permitindo que você explore as conexões e os fatos de cada época ou personalidade como quiser. É possível acompanhar qualquer linha de conexão, basta usar as pontas dos dedos e clicar, clicar, clicar!

Para quem ficou cansado ou com fome durante a visita o museu também abriga um café bem bacana. Quem quiser levar uma lembrança para casa pode contar com a pequena loja de souvenirs que oferece cartões postais, livros, guias e outras coisinhas.

Portanto se você quer conhecer um pouco mais da história da Ilha Esmeralda cobrindo aspectos políticos, sociais e religiosos; conhecer o Glasnevin Cemetery & Museum é parada obrigatória…e não dá medo, viu?

Glasnevin Cemetery & Museum
Finglas Road
Glasnevin, Dublin 11
www.glasnevintrust.ie
www.glasnevinmuseum.ie

Postado por: | Comments (24)

24 Comments »

  1. Ola Tarsila!
    Ola galera que acompanha o blog!!!!
    Estamos sempre ligados nas suas publicacoes.
    Hoje meu professor durante a aula falou sobre este lugar e recomendou.
    Pensei: vou procurar mais informacoes na internet p/ descobrir como chegar!
    Qdo acesso o seu blog……Tchanannnnn…..Vejo a materia!!!!……..
    Coincidencia ou destino? Nao sei!!!
    Obrigada!!!
    Beijos e abracos!!!!

    Comentário by Regiane e Michael — 09/06/2011 @ 4:37 pm

  2. Olá Regiane e Michael!

    Muito obrigada por acompanharem! 🙂
    Uau! Será destino? Coincidência? Não sei, mas acho que vocês deveriam fazer uma visita, não?

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 09/06/2011 @ 5:26 pm

  3. Realmente não dá medo! Em geral, cemitérios costumam ter aquele aspecto melancólico e sombrio, mas esse parece bem, sei lá…vivo? Talvez pela quantidade de história presente nele, não sei! Bom saber que Daniel O’Connell foi um bom homem e lutou contra tantas injustiças! Virei fã! 🙂

    Comentário by Adryan — 09/06/2011 @ 4:43 pm

  4. Olá Adryan!

    Este cemitério é bem bacana e não é melancólico não (talvez em um dia cinzento de chuva ele fique “tristinho”), e como você apontou ele é tão interessante, tão cheio de história que realmente dá um ar “vivo”. Em relação ao Daniel O’Connell, ele era conhecido como o “The Liberator” ou “The Emancipator”… não dá para não ser fã né?

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 09/06/2011 @ 5:29 pm

  5. oi tarsila, tudo bom !

    você tem um endereço de e-mail, quero tirar umas duvidas sobre estudar na Irlanda…

    desde jà muito obrigado

    att,

    Esteban

    Comentário by esteban mateu — 09/06/2011 @ 5:51 pm

  6. Olá Esteban!

    Infelizmente não estou mais passando meu email porque recebo centenas por dia e estou atrasada nas respostas.
    Dê uma olhada nesta página: http://www.vidanairlanda.com/duvidas
    e explore as diferentes categorias do Vida Na Irlanda no menu do lado direito –>
    Talvez você encontre a resposta para a sua dúvida. 🙂

    Espero ter ajudado.

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 09/06/2011 @ 6:12 pm

  7. Q doido! Parece bem maluco ir visitar um cemiterio, mas achei mto interessante, faz parte da historia deste povo! Parabens pela matéria Tarsila!
    🙂 beijo Cibele

    Comentário by Cibele — 09/06/2011 @ 7:19 pm

  8. Olá Cibele!

    Pois é, parece estranho mas é muito interessante mesmo! Obrigada pelo carinho!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 13/06/2011 @ 11:41 am

  9. OI Tarsila!!!
    Adorei o post!! Acredito q seja uma boa oportunidade também para praticar inglês.
    Muito interessante!!!! Quando estiver em Dublin pretendo ir.
    Beijos!!!

    Comentário by Andreia — 09/06/2011 @ 8:59 pm

  10. Olá Andreia!

    Obrigada pelo comentário!
    Sim, qualquer oportunidade de sair e conhecer a Irlanda e Dublin é uma ótima chance de praticar inglês! Basta querer! 🙂 Depois passe por aqui e conte como foi a sua experiência no Glasnevin Cemetery & Museum!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 13/06/2011 @ 11:42 am

  11. Oi Tarsila!
    Eu amo as suas dicas, mais nesse lugar eu com certeza não vou nem arrastada! kkkk

    Bjo e boa sorte pra responder todos os e-mails (imagino que sejam milhares =S)

    Comentário by Camila Novais — 10/06/2011 @ 1:22 pm

  12. Olá Camila!

    Obrigada e eu acho que todos os lugares valem a pena uma visita, afinal de contas você não verá nada igual em nenhum outro lugar. 🙂

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 13/06/2011 @ 11:43 am

  13. Olá Tarsilaaa….

    Olha… adoro essas histórias… ja estou listando os locais a visitar qndo chegar e este já tem o seu lugar na lista… rs

    Parabéns.. novamente (não canso de dizer hein!!!)

    bjocas
    Grazi =)

    Comentário by Grazi Heck — 12/06/2011 @ 4:16 pm

  14. Olá Grazi!

    Muito obrigada pelo carinho e por estar sempre por aqui! É um prazer vê-la constantemente aqui. 🙂
    Puxa, sem querer abusar mas eu recomendo que você visite tooooodoooos os lugares da categoria “Conhecendo a Irlanda”, pois vale muito a pena! 🙂

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 13/06/2011 @ 11:44 am

  15. Olá Tarsila….

    Pode deixar…. anotadissimo sua dica… hehehh

    E pode contar q sempre estarei por aki!!!

    bjocas

    Comentário by Grazi Heck — 14/06/2011 @ 1:02 am

  16. Olá Grazi!

    🙂 Espero que curta!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 15/06/2011 @ 2:44 pm

  17. Oi Tarsila!!!

    Gostaria muito de visitar o cemitério!!! Sabe qual ônibus eu pegaria pra chegar lá? Saindo do centro…

    Adorei a matéria!!!

    CHEERS 😉

    Comentário by Zelia — 16/06/2011 @ 9:29 am

  18. Olá Zelia!

    Os ônibus 140, 40, 40A, 40C e 40D te deixam na porta. 🙂
    O 140 passa na O’Connell Street e os 40s saem da Parnell Street.

    Espero ter ajudado!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 16/06/2011 @ 10:18 am

  19. Obrigada!!!! É claro que ajudou!!! Kisses!

    😉

    Comentário by Zelia — 17/06/2011 @ 6:28 am

  20. Olá Zelia!

    De nada! 🙂

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 17/06/2011 @ 10:29 am

  21. Tarsila, se falou me desculpe, mas qto custa a entrada?

    Bjos!

    Comentário by Josi Almeida — 15/10/2011 @ 12:24 am

  22. Oi Josi!

    O preço para entrada somente do museu é de €6.00, há também uma opção do tour guiado do cemitério + entrada do museu por €10.00.

    Espero ter ajudado!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 04/11/2011 @ 3:32 pm

  23. TARCILA ACOMPANHO O SEU TRABALHO AJUDANDO BRASILEIROS NA IRLANDA,TARCILA A MINHA DUVIDA ES..EM MARÇO DE 2012,ESTIVE EM DUBLIN ESTUDANDO INGLES,ACABEI VOLTANDO PARA O BRASIL,POR NAO ME ADPITAR COM O PAIS E A LINGUA INGLESA,TARCILA FUI MUITO IMATURO,MAS AGORA PRETENDO VOLTAR PARA DUBLIN,ESSA CIDADE QUE EU AMEI,TARCILA POR FAVOR ME AJUDE.A N COMETER O MESMO ERRO QUE EU COMETI.TARCILA.

    Comentário by marcello antonio leite chagas — 08/11/2012 @ 4:38 am

  24. Olá Marcello,

    Obrigada pelo comentário.
    Não sei como posso ajudá-lo, mas se você imagina que pode ter uma nova experiência, porque não? Acredito que morar fora do Brasil permite compreender uma série de coisas e expandir os horizontes, basta querer! Desejo sucesso para você!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 09/01/2013 @ 5:31 pm

Leave a comment

Comentários que não contribuem para o tópico acima serão deletados.