22/12/2010

Conhecendo a Irlanda: Chester Beatty Library

Atrás do Dublin Castle, mais precisamente na frente do Jardim do castelo, que originalmente era o famoso Lago Negro (Dubh Linn ou Dublin) está a Chester Beatty Library, um museu um tanto quanto especial.

Aqui são expostas coleções de arte e tesouros das mais diferentes culturas e religiões, e o museu apresenta um acervo com manuscritos, impressões e objetos preciosos da Ásia, Oriente Médio, Norte da África e Europa.

Com peças que datam até 2700 AC é fácil entender porque este museu, apesar de pequeno, é tão diferente. O nome dele vem do magnata e colecionador norte-americano Alfred Chester Beatty, que passou grande parte da sua vida colecionando materiais ricos em ilustrações no Egito, China, Japão, entre outros países.

Depois de se aposentar na Irlanda em 1950, ele abriu sua coleção pessoal ao público e em 1969, um ano após sua morte, a Chester Beatty Library se tornou pública.

Uma das duas galerias do museu abriga exposições temporárias. Ela fica no primeiro andar e é dedicada às Artes dos Livros. Tive o prazer de ver a belíssima exposição “Muraqqa’ – Os Álbuns Imperiais de Mughal” com peças e pinturas detalhadas sobre os álbuns dos imperadores Jahangir e Shah Jahan, que construiu o Taj Mahal.

A exposição atual é sobre os “Heróis e Reis do Shahnama”, o famoso Livro dos Reis de origem iraniana e é, assim como a anterior, lindíssima. Além disto as exposições temporárias sempre contam com pequenos recursos audio-visuais que complementam a visita.

A outra galeria, no segundo andar, acolhe a coleção permanente, que na minha opinião é a mais impressionante. Chamada de Tradições Sagradas,  ela fala um pouco sobre diferentes religiões do mundo, cobrindo o catolicismo, o islamismo, o budismo, o hinduísmo até passando pelo confusionismo, daoismo, siquismo e jainismo. Para curiosos de plantão é uma exposição imperdível, mesmo porque não é todo dia que se pode apreciar manuscritos bíblicos em papiro, observar o Corão, além de contemplar pinturas budistas, turcas e persas, por exemplo.

Para estudiosos há uma sala de leitura disponível para pesquisas (o uso desta sala deve ser agendado) e logo na entrada, ao lado do balcão de informações, há um pequeno espaço com uma apresentação audio-visual da vida de Alfred Chester Beatty.

O museu também conta com uma loja de presentes bem diferente da “tradicional lembrancinha irlandesa” e se a visita abriu seu apetite, há um restaurante também.

Considerado como o Museu Europeu do Ano em 2002, ele é muito bacana e o melhor de tudo, a entrada é gratuita.

Então depois (ou antes) de conhecer o Dublin Castle, não esqueça de dar um pulinho no Jardim e se maravilhar com um museu pra lá de interessante.

Chester Beatty Library
Dublin Castle Gardens
Dublin 2
www.cbl.ie

Postado por: | Comments (8)

8 Comments »

  1. Boa sugestão, vou visitar quando estiver aí.

    Abs.

    Comentário by Eli — 22/12/2010 @ 6:50 am

  2. Olá Eli!

    A visita vale super a pena, e a entrada é gratuita! O mais bacana é que a as exposições temporárias (obviamente) sempre mudam, então sempre há coisas novas e belas para se ver!

    Espero que goste e se precisar é só escrever!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 22/12/2010 @ 11:04 am

  3. Nossa, adorei! Parece ser extremamente interessante! Definitely a must-see! *-*

    Comentário by Adryan — 22/12/2010 @ 2:31 pm

  4. Oi Adryan!

    Com certeza, um must-see múltiplas vezes! 🙂
    A mesma exposição vale múltiplas visitas também…espero que curta!
    E se precisar é só escrever!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 24/12/2010 @ 8:42 am

  5. Gratuito? e com exposições temporárias? Tô dentríssimma! Anotado na agenda para múltiplas visitações quando estiver por aí.

    Comentário by Marília — 22/12/2010 @ 3:23 pm

  6. Olá Marília!

    Faz muito bem porque visitas à Chester Beatty Library valem a pena (todas elas). 🙂

    E se precisar é só escrever!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 24/12/2010 @ 8:48 am

  7. Oláa Tarsila!!

    Bom d+?

    Estou indo em julho/2011 !!
    Muito bom os pots!!

    Uma dúvida, na ida eu tenho que mostrar as passagens de volta já? Pq acho que vou conseguir com milhas pelo menos a ida, e a volta estava pensando em comprar depois..Como que é?

    Obrigado!

    Comentário by Marcos Paulo — 22/12/2010 @ 9:48 pm

  8. Olá Marcos Paulo

    A Chester Beatty Library é excelente, pelo menos na minha opinião e fico super feliz em saber que você está gostando dos posts. 🙂

    Vamos à sua dúvida: Nem sempre é necessário, mas é recomendado que você tenha sua passagem de retorno em mãos quando você chega no país, para comprovar que você não tem intenções de permanecer aqui para sempre. Isto nem sempre acontece na entrada do país, mas quando você vai até a imigração se registrar eles podem pedir sua passagem sim. Eu aconselho que você converse com a sua agência de intercâmbios para que eles lhes passem informações mais detalhadas sobre a questão das milhagens, e até recomendado que você converse com a companhia que lhe dá as milhas para que saber quanto tempo isto demora e como você pode proceder. Até onde eu sei, é melhor já vir com a passagem de volta em mãos.

    Espero ter ajudado e se precisar é só escrever!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 24/12/2010 @ 8:58 am

Leave a comment

Comentários que não contribuem para o tópico acima serão deletados.