05/04/2013

Estudar na Irlanda: Academic Bridge College

Hoje vocês conferem a entrevista que fiz com uma mocinha muito bacana que veio para a Irlanda para estudar na Academic Bridge, também conhecida como AB College.

Sem demoras lhes apresento… A CAMILA!

07_Camila_ABCollege

A Camila é de Itajaí – SC e veio para a Irlanda depois de trancar a faculdade de Comércio Exterior com o principal objetivo de aprender inglês. A Camila deixou para trás a vida com os pais e pela recomendação de um amigo escolheu Dublin como seu destino. O que ela está achando de estudar por aqui? É só continuar lendo…

Qual é o seu nome e idade?
Camila Cristina Cardoso, 21 anos.

Qual o seu curso e escola?
Camila – Estudo no curso de General English, 6 meses de aula e 6 meses de férias, no nível pré-intermediário na Academic Bridge.

Por que você escolheu  sair do Brasil?
Camila – É muito complicado deixar as coisas que temos no Brasil. Eu sou nova e viver no exterior é uma experiência que vou levar para toda a minha vida.Tenho um tio que morou por 10 anos na Itália e ele me deu o maior apoio para vir. Eu sabia que teria muitas experiência que nunca nem mesmo pensei em ter no Brasil. No começa a minha família não me deu muito apoio porque sou filha única, mas depois conversamos muito e deu tudo certo.

Como surgiu a idéia de estudar na Irlanda?
Camila – Sou estudante de Comércio Exterior no Brasil e trabalhava com vendas de containeres. Eu sabia que o inglês era essencial para o meu trabalho e faculdade, então comecei a estudar em uma escola chamada Lexical, onde aprendi o básico.

Eu já tinha um amigo que estava estudando aqui na Irlanda e ele me recomendou o destino porque eu poderia praticar o inglês o tempo todo, teria a facilidade de viajar pela Europa e também porque ele topou me ajudar. Em três meses eu estava com tudo decidido.

Tinha pensado em continuar estudando inglês no Brasil mesmo, mas com o convite achei que valeria mais a pena ter a experiência no exterior, aqui tenho contato com a língua o tempo todo.

Qual é o seu objetivo em estudar na Irlanda?
Camila – Meu foco principal é o inglês. Eu até brinco com meu pai dizendo que não vou voltar enquanto não aprender o inglês. Aqui há muitas facilidades como por exemplo fazer viagens eu já fui à Itália e à Espanha e Dublin é uma cidade que proporciona uma vida de estudo e trabalho, e não passei por muitos apuros porque tive o apoio essencial do meu amigo e conheci pessoas daqui que me ajudaram em tudo.

Quando você chegou na Irlanda e quando começou a estudar na Academic Bridge?
Camila Cheguei na Irlanda dia 22 de setembro de 2012 e comecei a estudar dia 1 de outubro. Agora estou no término do meu curso e tenho mais duas semanas de aula.

Por que você escolheu a Academic Bridge como sua escola?
Camila Escolhi a AB College pela recomendação do meu amigo e o preço também foi convidativo.
A recomendação de uma pessoa que a gente conhece me deu mais confiança e eu sabia que era uma coisa seria. Sei que muitas pessoas não tem a sorte de ter um amigo como o meu que conhece como tudo funciona e ter este contato foi muito melhor.

Você optou por vir para a Irlanda sem ter assistência de uma agência? Por quê?
Camila –Quando meu amigo falou sobre a possibilidade de estudar em Dublin eu pedi ajuda para ele e como ele optou por me ajudar, nem passou pela minha cabeça contratar uma agência de intercâmbio. Eu já tinha a recomendação da escola, meu amigo estava organizando uma acomodação para mim, então não vi necessidade.

Que tipo de acomodação você escolheu? Como foi esta experiência?
Camila Apesar do meu amigo ter encontrado uma acomodação para mim ele teve de conversar e se organizar com a escola para que eu tivesse a carta da acomodação com o endereço certo. Morei com meu amigo durante 1 mês de forma temporária, mas uma pessoa saiu do apartamento e eu entrei na vaga.

Qual é a sua opinião sobre as aulas na Academic Bridge? E sobre os professores?
Camila Gosto muito dos professores e durante as minhas aulas tive três professores tanto da Irlanda como da África do sul. Acho o método de ensino deles muito bom porque compramos um livro que acompanhamos durante todo o nível e conforme há mudança de nível é necessário comprar um novo livro. Eles ensinam a gramática, nos dão lição de casa, e colocamos muito do que aprendemos em aplicação na própria sala de aula. Além disso a Academic Bridge oferece workshops fora da escola sobre diferentes temas e passeios. Vamos conhecer Dublin, museus, cenários, etc. e isto estimula a falar e conhecer mais coisas, outras pessoas de outras nacionalidades, é legal porque cria um grupo diferente.

A rotina de vir para a escola às vezes cansa e vira um pouco de obrigação, mas como tem esta variedade de coisas para fazer acaba estimulando e sendo legal.

O que você acha da infra-estrutura da Academic Bridge?
Camila Acho a escola pequena, mas oferece tudo que é necessário. Ela tem 4 salas de aula, um refeitório, uma sala de estudantes que podem assistir televisão, conversar, fazer lanche, tem livros e filmes (para ler ou ver ou levar para casa).

Qual sua opinião sobre o horário e duração das aulas?
Camila As aulas são de segunda a quinta-feira das 9:30h às 13:30h e tem um intervalo entre as 11:30h e 12h. O horário é bom para mim porque posso estudar ou trabalhar no parte da tarde. Eu também sei que a escola oferece aulas no período da tarde.

Quantos alunos tem na sua sala/curso? Quais são as nacionalidades dos alunos?
Camila Minha sala tem em torno de 13 alunos. Somos da Coréia, do Brasil, México, Paraguai e Venezuela.

Há muitos brasileiros estudando na Academic Bridge?
Camila – Há bastante brasileiros na escola, mas isto não interfere no aprendizado porque na sala de aula só se pode falar em inglês. A escola tem um método e oferece a gramática, ou seja, ensina a base mas depende de cada pessoa falar. Não adianta andar somente com pessoas da sua própria nacionalidade que você não vai aprender.

Durante o intervalo cabe a cada um falar o inglês. A escola ajuda mas você tem de fazer o seu papel, se você só falar português isto não vai te ajudar a aprender porque não tem só brasileiros dentro da sala.

O que você acha do contato com outros brasileiros na Irlanda?
Camila Acho o contato com brasileiros uma coisa muito boa até porque eu não vim para a Irlanda com uma agência. Foram eles que me ajudaram porque eu não falava inglês. Conheci gente de todas as partes do Brasil e reconheci como o nosso Brasil é rico. Não conhecemos tanta coisa que e estou aprendendo fora do país. Tudo isto para mim é uma experiências ótima.

Todos os contatos que tive foram positivos e a maioria dos brasileiros mora no centro da cidade como eu então acabo conhecendo muitos porque moram aqui. Sei que em bairros mais afastados do centro da cidade não há tantos brasileiros, mas vai de você ter mais contato com brasileiros ou com outras nacionalidades. Eu também já freqüentei lugares onde nunca vi um brasileiro.

É também impossível evitar todo contato porque se você está aqui para aprender inglês outras pessoas também tem este direito. Em qualquer capital do mundo vão existir bastante pessoas da sua própria nacionalidade.

Qual é o diferencial da Academic Bridge na sua opinião?
Camila Os workshops são o diferencial. Eles são passeios e eventos e até o fato de ser uma escola pequena é um diferencial porque há uma preocupação com os alunos e há um contato muito fácil com a diretoria da escola. Em uma escola maior, não existe este contato direto e eles me ajudam muito.

O que você mais gosta e menos gosta na Academic Bridge?
Camila O que eu mais gosto é do contato e da segurança que passam e o que eu não gosto tanto é do tamanho, porque a escola poderia ter uma infra-estrutura maior.

Você tem alguma sugestão para a melhoria da Academic Bridge?
Camila – Modificar a infra-estrutura em termos de tamanho porque, de vez em quando, a sala fica muito pequena para 13 alunos.

Na sua opinião quais são as diferenças entre o estudo na Irlanda e no Brasil?
Camila Bom em apenas 3 meses de estudo na Irlanda eu já consegui entender o que as pessoas falavam e me surpreendi muito. Aqui também tenho como estudar e sair para a rua para treinar e em Itajaí eu não teria esta oportunidade.

O fato de poder estudar e estar praticando ao mesmo tempo não tem preço. A experiência é muito diferente e não é só a escola, é de estar em outra cultura e aprender no dia-a-dia. Não tem coisa melhor.

Tem gente que acha que em 1 ano de estudo as pessoas vão se tornar fluentes só de estar aqui, mas se você ficar assistindo filmes dublados você não vai aprender quando sair de casa. Se inserir na cultura facilita muito o aprendizado, mas aprender depende de cada pessoa.

Como você vê a mudança entre quem você era quando chegou na Irlanda e agora?

Camila Assim que cheguei na Irlanda achava que os irlandeses eram grossos mas bastou eu conhecer um irlandês que se tornou meu amigo para que eu quebrasse este estereotipo. Se você só conviver com brasileiros você não vai saber como os irlandeses, ou pessoas de qualquer outra nacionalidade, são de verdade.

Uma das coisas que mudou bastante em mim é que abri muito mais minha mente, justamente pelo contato com outra cultura. Quando crescemos aprendemos que aquilo que existe no nosso país são verdades e acabamos criando pré-conceitos sobre as coisas. Quando estamos em outro país não somos donos do ambiente, nem da verdade então aprendemos a respeitar e isto transformou meu jeito de ver as coisas.

Uma das coisas que fiquei bastante contente também foi que depois de um tempo aqui eu pude ajudar uma pessoa a organizar a documentação dela, como meus amigos fizeram comigo quando cheguei. Achei legal que eu já podia entender e me expressar em inglês para ajudar alguém e para mim foi um marco.

Tudo que vivi até agora só tenho a agradecer, tanto aos meus pais quanto ao meu amigo e meu tio.

O que você fazia profissionalmente no Brasil e o que faz na Irlanda?
Camila – No Brasil trabalhava em uma empresa com venda de containers e na Irlanda fiz bicos como cleaner. Depois de terminar minhas aulas vou trabalhar em um hostel (albergue), também como cleaner.

Muitas pessoas tem medo de não conseguir um trabalho na Irlanda. Como foi esta experiência para você?
Camila – Consegui os bicos e o trabalho pela indicação de uma amigo que mora comigo. Eu comecei fazendo limpeza na casa de irlandeses e sempre que escutava que havia uma oportunidade eu ia. Tudo deu certo.

Você teve algum problema ou sentiu preconceito na Irlanda?
Camila Não, jamais.

Na sua opinião pessoal quanto um estudante gasta por mês na Irlanda?
Camila Eu queria poder gastar mil euros por mês, mas com €550, que é um valor apertado dá para viver bem. Eu consigo sair, comer e pagar meu aluguel.

Meu pai me manda dinheiro para me ajudar, mas como o Euro não é muito estável eu quero trabalhar para poder ter minhas coisas e viajar. Eu vim também para conhecer outros lugares e acho que temos de sair. Estar em outro país é difícil e ficar trancado em casa sentindo saudade da família não compensa.

Como você acredita que a experiência na Irlanda vai influenciar no seu retorno ao Brasil?
Camila – No meu caso a experiência na Irlanda vai influenciar de forma total o meu retorno. A experiência da Irlanda é essencial para o curso de Comércio Exterior e em termos pessoais, como disse, já abriu minha mente. Ter a experiência de me virar sozinha e passar por coisas que no Brasil não passaria, como morar com outras culturas e pessoas estranhas é incrível, eu conheço pessoas de todas as partes do mundo e talvez eu não tivesse esta possibilidade no Brasil.

No Brasil tenho minha casa e o comodismo da minha cidade e não teria essa necessidade de aprender tanto. Isto me trouxe maturidade. Conheço os fatores básicos para me virar, sei que tenho aluguel para pagar, que preciso trabalhar para comer. Um dia posso não ter ajuda então ter isto e saber lidar com as pessoas está sendo muito bom. Aqui o respeito é bem mais abrangente e aprendemos muito a ter tolerância.

Uma vez sai com um pessoal de brasileiros que e se encrencaram com uma irlandesa. Eu disse para eles que não estávamos no nosso país, que era para deixarem o assunto quieto. Sei que isto não é baixar a cabeça é ter tolerância, porque ela esta no país dela. Temos de saber nossos direitos e deveres e tem muitas coisas que temos de levar em consideração. Isto é maturidade.

Você gostaria de dar uma dica ou conselho para quem está vindo para a Irlanda?
Camila – Você tem de estar aqui para vivenciar.  Eu posso falar mil coisas que vivi mas cada um tem uma experiência diferente. O que eu vivi são coisas que cabem a mim.

Não venha com a ilusão de que em uma semana você vai falar inglês; conviva sim com pessoas da sua nacionalidade e não tenha medo de falar errado, porque a maioria das pessoas já tem mais paciência porque sabem que você é estrangeiro.

A Irlanda é um país com pessoas como a gente, que respiram, dormem, comem e cada um cuida da própria vida. Não tenha medo porque não é bicho de sete cabeças e  você decidir vir, aproveite muito, é muito bom.

E se agasalhem bem porque é muito frio.

Quando seu curso e visto acabarem o quê você pretende fazer?
Camila – Vou renovar meu visto quando ele for vencer, provavelmente aqui na Academic Bridge e depois vou voltar para o Brasil. Tenho de retomar a faculdade e minha vida normal, mas não sei se vou me adaptar.

Chegando no Brasil quero buscar um emprego na minha área, talvez um estágio. De qualquer forma sei que com certeza vou estar mais preparada, com maturidade e inglês e tudo mais, isso vai acrescentado.

 

Muito obrigada Camila pela sua contribuição aqui no Vida Na Irlanda. Espero que você aprenda o inglês cada vez mais e que a sua experiência renda ótimos frutos no seu futuro!

 

Academic Bridge
88 Capel Street
Dublin 1
www.abcollege.ie

Postado por: | Comments (35)

  1. Olá Camila,
    Estou pesquisando algumas escolas para o intercâmbio e vi seu depoimento. Gostaria de cursar 30hrs de aula por semana e queria saber algumas coisas para me planejar:
    1.Você vê diferença entre as aulas de gramática que vc tem pela parte da manhã e as aulas suplementares. Imagino que nessas aulas suplementares há menos alunos também, estou certo?
    2.Também gostaria de saber sobre as atividades após as aulas, que horas são realizadas?
    3. No seu post você co,menta que tem aula de segunda a quinta-feria e na sexta é livre?
    Grato pela sua ajuda,
    Bruno Ferreira

    Comentário by Bruno Ferreira — 07/04/2013 @ 3:42 pm

  2. Olá Bruno,

    Espero que suas dúvidas tenham sido sanadas e que você tenha encontrado o que buscava por aqui!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 24/06/2013 @ 2:45 pm

  3. Ola Bruno,

    Sou representante do marketing da Academic Bridge e vim aqui para ajudar a solucionar as duvidas que possam surgir a respeito da escola, vou pedir para a Camila vir aqui e te responder tb!

    Sobre a pergunta 1:
    Nao sao apenas gramaticais as aulas em periodo de aula voce passara por todos os momentos necessarios para aprender ingles (gramatica, conversacao, escrita, pronuncia, exercicios com audio, etc) , as aulas que sao dentro das 15 horas ou no seu caso 30 horas sempre te darao toda a estrutura necessaria para aprender, as aulas suplementares sao extra curriculares e nao obrigatorias, mas ela vem se tornando um diferencial da Academic Bridge, pois elas sao desenvolvidas com a intencao de imergir o aluna nacultura e na lingua de uma forma mais divertida e relaxante , em ambientes diferentes da sala de aula, nessas aulas voce sempre tera um professor guiando as para o lado academico e ajudando ainda mais na integracao entre todos os alunos de todas as culturas e niveis, os alunos reamente adoram !!!

    Pergunta 2:
    As atividades extra curriculares sao normalmente 3 por semana as vezes mais, como na sexta feira nenhuma turma tem aula colocamos as mais atrativas nesse dia, pois assim todos podem participar!! As que sao feitas nos dias normais de aula fazeos em ambos os periodos (manha e tarde), e aos finais de semana sempre organizamos viagens para todas as cidades da Irlanda (as viagens tem custo extra).

    Pergunta 3:
    Essa voce direcionou para a Camila, mas posso responder, sim as aulas sao de segunda a quinta e sexta sao livres, mais temos as aulas extras citadas acima.

    Espero ter te ajudado e qualquer duvida estarei por aqui.

    Obrigada

    Comentário by Academic Bridge — 07/04/2013 @ 9:33 pm

  4. Aeeee….
    Se Deus quiser em outubro eu estarei na AB College!!
    Gostei da entrevista!! Valeu Galera!

    Comentário by Luis Eduardo — 08/04/2013 @ 4:57 pm

  5. Olá Luis Eduardo!

    Muito obrigada pelo comentário! Fico feliz em poder ajudar e desejo sucesso na sua viagem em outubro!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 24/06/2013 @ 2:51 pm

  6. Olá Tarsila, estou na Irlanda a 3 semanas, todavia acompanho seu site a um ano e foi minha base para o Intercambio, e posso dizer para quem está no Brasil que essa foi de longe a melhor entrevista que já vi no site, e reflete exatamente a realidade aqui, tem muito Brasileiro mais o que faz a diferença é a postura diante dessa situação, que os Irlandeses assustam pela cara, mais são muito fáceis de lidar, e tudo mais que foi descrito, parabéns, e pessoal que está no Brasil, venha sim para aprender inglês sem medo, a Irlanda os espera, tem muito brasileiro ai (uma minoria) que fica falando tentando apavorar as pessoas para diminuir a concorrência, isso é olhar para o proprio umbigo e devemos lembrar que um dia somos ajudados no outro ajudamos e assim a roda gira…

    Comentário by João Paulo de Paula — 08/04/2013 @ 7:41 pm

  7. Olá João Paulo de Paula,

    Muito obrigada pelo carinho. Fico muito feliz em poder ajudar e aprecio bastante seu feedback. Espero que esteja aproveitando tudo por aqui e que também esteja alcançando seus objetivos!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 24/06/2013 @ 2:53 pm

  8. Oi Tarsila,

    Eu já comprei o pacote do curso, e vi sua entrevista apenas agora. Comprei através de uma agência e gostaria de saber como faço para confirmar se a carta da escola enviada pela agência é legítima. Outra coisa, você sabe me dizer como faço para tentar a tarifa de estudante da passagem nas CIAs?

    Obriagada

    Comentário by Gladiely — 09/04/2013 @ 3:03 pm

  9. Olá Gladiely!

    Obrigada pelo comentário! Vamos lá:
    Fique tranquila em relação à carta da escola, normalmente ela vem timbrada e isto é o suficiente para comprovação da legitimidade. Eu não sei como funciona para conseguir a tarifa mais baixa para estudantes junto às companhias aéreas, mas sugiro que você entre em contato com elas para perguntar. 🙂

    Espero ter ajudado!

    Comentário by Tarsila — 24/06/2013 @ 2:59 pm

  10. Caríssima

    Parabéns pelo site

    Eu possuo 35 anos e abandonaria o meprego no Brasil para ficar um ano fora. Caso conhece alguem nessa faixa etária na sua opinião conseguiria algo por aí? E possivel flara com alguem da escola, e ter uma média de preço para embarcar em JUlho de 2013? Muito obrigada

    Comentário by Shirley — 09/04/2013 @ 8:36 pm

  11. Olá Shirley,

    Obrigada pelo comentário!
    Infelizmente eu não trabalho com escolas ou como agência, por isto não tenho como informar médias de preço. Posso tentar entrevistar alunos de diferentes faixas etárias, contudo a maioria dos estudantes na Irlanda tem entre 25 a 30 anos e por isto é mais comum encontrar pessoas deste grupo. Fique antenada aqui no Vida Na Irlanda para futuras entrevistas!

    Espero ter ajudado!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 24/06/2013 @ 3:03 pm

  12. Adorei as informações….se der tudo certo, em julho estarei aí/

    Comentário by Maria Cláudia Henrique — 11/04/2013 @ 11:38 am

  13. Olá Maria Cláudia!

    Muito obrigada pelo carinho e desejo muito sucesso na sua experiência na Irlanda!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 24/06/2013 @ 3:31 pm

  14. Quero saber se tem alguma pessoa para informação em SALVADOR ba da bridge

    Comentário by FERNANDA Guimarães — 11/04/2013 @ 10:31 pm

  15. Olá Fernanda,

    Infelizmente eu não sei lhe informar. Recomendo que entre em contato com a Academic Bridge e peça mais informações.

    Espero ter ajudado!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 24/06/2013 @ 3:38 pm

  16. Gostaria que alguem da AB College entresse em contato pois estou interessado no curso agora para maio/13.

    Comentário by Alex Lira — 12/04/2013 @ 3:39 am

  17. Olá Alex,

    Recomendo que você entre em contato com a escola diretamente através do site deles.

    Espero ter ajudado!

    Comentário by Tarsila — 24/06/2013 @ 3:47 pm

  18. Olá,

    Meu caso é identico ao da Camila. Tenho 20 anos, e sou estudante de Comércio Exterior. Pretendo ir para a Irlanda em Janeiro/2014. Como ela disse, para nosso curso, o ingles é essencial. Mas gostaria de saber se a Academic Bridge oferece ajuda para que possamos arrumar moradia e emprego. Pois pretendo ir pra estudar e tambem trabalhar.

    Obrigada!

    Comentário by Marina — 14/04/2013 @ 8:44 pm

  19. Olá Marina!

    Infelizmente não sei responder quais são os recursos que a escola disponibiliza. Normalmente os estudantes na Irlanda tem autonomia para buscar moradia por conta própria, embora no começo, quando o aluno chega no país, eles oferecem sim diferentes tipos de acomodação, como todas as escolas. Já o emprego acredito que a escola, como qualquer outra, possa lhe passar orientações mas não irão buscar empregos para você, pois isto não é uma prática comum.

    Espero ter ajudado,

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 25/06/2013 @ 1:21 pm

  20. Ola, estou querendo ir morar na Irlanda lá pelo meio do ano, mais o programa de intercâmbio são só de 6 meses, você acha que é possivel eu aprender inglês neste período?

    At
    Karol

    Comentário by Karolayn — 17/04/2013 @ 2:05 pm

  21. Olá Karolayn,

    Vamos lá: Aprender qualquer coisa depende da sua dedicação, portanto é provável que você consiga aprender sim, mas isto depende do seu conhecimento da língua, do modo como você aprende, da sua dedicação. Veja este artigo aqui: http://www.vidanairlanda.com/2012/04/ganhar-fluencia-no-intercambio.html

    Espero ter ajudado!

    Comentário by Tarsila — 25/06/2013 @ 6:22 pm

  22. Sou representante da AB e trabalho com o mercado brasileiro, vocês podem me mandar email para marketing@abcollege.ie assim acabo respondendo, qualquer duvida sera bem vinda !
    Agradeco mais uma vez a Tarsila e a Camila pela entrevista,ficou muito boa e verdadeira.

    Bjs

    Pollyanna

    Comentário by Pollyanna — 17/04/2013 @ 11:59 pm

  23. Oi Pollyanna!

    Fico feliz que tenha gostado da entrevista e espero que consiga responder as dúvidas do pessoal sobre a Academic Bridge!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 25/06/2013 @ 6:30 pm

  24. Olá, vou falar um pouquinho da minha experiência com a Academic Bridge, eu fechei td direto com a escola e não havia muitas informações de outros alunos na internet, o que me deixou com um pé atraz, mas não me arrependo, por que quando cheguei aqui todos sempre foram muito acessíveis e simpáticos, as professoras são boas e o fato de ter muitos brasileiros não atrapalha, por que na sala de aula a professora fala em inglês e cobra que os alunos falem inglês, mas para vc que chega nos primeiros dias, mesmo que leia td sobre a Irlanda, sempre vai encontrar uma boa alma brasileira para lhe explicar alguma coisa que você não sabia!
    A experiência na Irlanda vai ser diferente para cada pessoa, depende da bagagem que ela já tem e do que vai acontecer, não é igual para todos! Mas uma coisa é certa, quando a “agua bate na bunda” você aprende muito mais que em um curso no Brasil.

    Comentário by Gabriela — 22/04/2013 @ 6:01 pm

  25. Olá Gabriela!

    Obrigada pelo comentário e por compartilhar a sua experiência.

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 26/06/2013 @ 2:41 pm

  26. Boa tarde,
    Essa entrevista me ajudou bastante, e cada vez mais estou perto de fechar com a AB College, tenho pesquisado bastante sobre a escola e só tenho lido boas referencias, e é uma das melhores no quesito custo/beneficio. Espero que de tudo certo na minha vez.

    Obrigado

    Comentário by Lucas Kawano — 26/04/2013 @ 4:55 pm

  27. Olá Lucas,

    Obrigada pelo comentário! Fico feliz em ter ajudado e espero que você tenha uma ótima experiência!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 26/06/2013 @ 3:26 pm

  28. Olá galera!
    Adorei essa entrevista, era o que estava precisando!
    Estarei pedindo demissão em novembro para embarcar entre janeiro e fevereiro.
    Estou cotando com uma agência aqui em SP, mas pelo visto tem uma galera que está fechando diretamente com a escola na Irlanda, isso mesmo?
    Sai muito mais em conta?
    Tenho medo de não fechar com agência e não ficar sem algum respaldo em um momento de urgência.
    Faço MBA em Comércio Exterior e no meu caso para entrar na área apenas com um inglês no mínimo intermediário e embora já tenha feito um intercâmbio de 1 mês e aulas particulares aqui no Brasil, não consegui absorver nada, pretendo ficar 6 meses.

    Vou deixar o meu e-mail:
    renata.santos.ferreira@hotmail.com

    Abraços!

    Comentário by Renata — 10/05/2013 @ 1:38 am

  29. Olá Renata!

    Muito obrigada pelo comentário.
    Fazer um intercâmbio por conta própria implica em lidar com todas as adversidades sem um apoio de uma agência. Algumas pessoas lidam com isso tranquilamente, outras nem tanto e dependendo da escola até pode ficar mais em conta, mas analise tudo que está no pacote, tanto oferecido pela agência como pela escola para ver se realmente há diferença. Eu já adianto que todos os valores dos cursos, acomodação, seguro-saúde daqui devem ser equivalentes aos oferecidos pelas agências de intercâmbio, para não haver concorrência entre escola e agência. O pagamento feito diretamente com a escola na Irlanda deve ser feito a vista, enquanto muitas agências no Brasil parcelam o pagamento, portanto vale a pena analisar suas opções.

    Espero ter ajudado!

    Comentário by Tarsila — 02/07/2013 @ 12:27 pm

  30. Obrigada!
    Acabei fechando com uma agência e embarcocdia 27/09… Hehe!
    Obrigada Tarsilia!

    Comentário by Renata Ferreira — 02/07/2013 @ 12:46 pm

  31. Olá Renata!

    Que delícia! Espero que esteja aproveitando cada minuto da sua experiência aqui!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 05/05/2014 @ 10:25 am

  32. Olá, Tarsila.
    Venho por meio deste fazer uma pergunta que sei que já é bem batida e que você deve ter explicado umas mil vezes. No entanto, sei também que ela é de extrema importância para quem está se programando para o intercâmbio.
    Eu me matriculei na AB, só que estou um pouco insegura pelo fato de ela não ter o selo acels. Entretanto, vi neste site a lista atualizada de instituições que tem cursos regulamentados e a AB está inclusa. http://www.intregister.ie/current.html

    A questão é, por ela não ter o ACELS, eu posso ter algum tipo de problema na imigração ou para aplicar para o visto de estudante com permissão para trabalho?

    Agradeço desde já e me desculpo por ser repetitiva.

    Comentário by Eloísa — 10/09/2013 @ 11:53 am

  33. Olá Eloísa,

    O ACELS é um selo para cursos irlandeses, os cursos oferecidos pela AB College são de órgãos como LCCI e ICM, órgãos credenciados pelo departamento de educação e portanto não há problema algum. Nenhum aluno tem problemas na imigração por estar matriculado em um curso aprovado pelo NQAI.

    Espero ter ajudado!

    Comentário by Tarsila — 13/05/2014 @ 10:31 am

  34. Olá Tarcila, seu blog é muito bacana e adoro os seus vídeos, são esclarecedores e me ajudou muito.

    Estou pensando em ir em Agosto para Irlanda pela ABCollege ou Leinster. Duas questões:
    – Este periodo é realmente ruim de se chegar devido às férias na Europa (difícil de conseguir dormitório, por exemplo)?
    – Ouvi falar que estas escolas mais baratas, como a AB College e a Leinster, possuem este preço por estarem sob investigação de fraude. Você morando ai, o que tem visto sobre isso? Pq parece possível ao mesmo tempo que parece uma desculpa usada pelas agências pra vendar o pacote mais caro de intercâmbio.

    Obrigado!

    Comentário by Diego Godinho — 30/05/2014 @ 10:14 pm

  35. Olá Diego,

    Obrigada pelo comentário! Vamos lá:
    1) Agosto ainda é verão aqui e normalmente as acomodações são mais concorridas mas não é impossível achar um lugar. Talvez seja mais complicado encontrar o que você quer pelo preço que quer, até porque agora no final de 2013/começo de 2014 as casas e apartamentos tem sido mais difíceis de encontrar e os preços tem aumentado. Tem de ficar de olho e se planejar bem para encontrar e aproveitar as melhores oportunidades.

    2) O preço dos cursos não tem nada a ver com investigação. As investigações no setor educacional de línguas (escolas de inglês) estão sendo feitas em TODAS as escolas, indecentemente do valor dos pacotes, já que algumas tem burlado as leis do país. Como sempre você deve procurar bastante informações tanto sobre as escolas como sobre as agências (há agências que também ludibriam pessoas, como foi o caso da agência BFA – Brasil for All, que vendeu os pacotes mas nunca pagou as escolas…). Não tenha medo de nenhuma das duas (agências e escolas), simplesmente tenha um contrato claro e compare os preços na ponta do lápis, pois as agências e escolas devem oferecer os mesmos pacotes pelo mesmo preço (veja se é o mesmo tipo de acomodação, pelo mesmo tempo, o mesmo curso, no mesmo horário, etc…)

    Espero ter ajudado!

    Comentário by Tarsila — 05/06/2014 @ 9:54 am

Sorry, the comment form is closed at this time.