24/04/2013

Estudar na Irlanda: Trinity College Dublin

Hoje vocês conferem uma entrevista com uma mocinha muito bacana que decidiu ter uma experiência no exterior diferente fazendo mestrado na famosa Trinity College Dublin.

Lhes apresento…a VIRGINIA!

virginia_trinity_college

A Virgínia é de São Paulo – SP e a sua história tem tudo a ver com a Terra dos Leprechauns. A tataravó dela era irlandesa e com a experiência de já ter passeado pela Irlanda em 2011 para visitar uma amiga e depois para matar as saudades com a irmã, ela uniu suas raízes com a paixão que criou pelo país. Depois de ter entregado a dissertação de mestrado em Direito no Brasil ela embarcou para uma experiência de vida na universidade mais renomada da Irlanda. O que ela está achando da experiência? É só continuar lendo…

Qual é o seu nome e idade?
Virginia Araujo, 29 anos.

Qual o seu curso e escola?
Virginia – Estudo no curso de Mestrado em Direito Internacional e Comparado na Trinity College Dublin.

Por que você escolheu sair do Brasil?
Virginia – Como eu já havia viajado para a Irlanda antes peguei o gosto pela idéia de estudar no exterior. Logo que terminei minha tese no Brasil comecei a receber boas críticas sobre meu trabalho e considerei a oportunidade de estudar fora, até mesmo em outras áreas como jornalismo e direito internacional. Cogitei ir para os EUA, para a Inglaterra e para a Irlanda, porque eu já gostava muito daqui.

Como surgiu a idéia de estudar na Irlanda?
Virginia – Eu tinha uma amiga que estava na Irlanda aprendendo inglês e vim visitá-la em 2011. Tive uma experiência ótima, já tinha pegado várias dicas do Vida Na Irlanda, como o The Globe, o The Queen of Tarts e me apaixonei pelo país. Eu acredito muito em destino e quando estava aqui passando na frente do Whelan’s vi que estava acontecendo um show do Glen Hansard, do filme Once. Ainda havia ingressos e foi incrível.

Antes da minha partida conheci um músico irlandês muito especial, que motivou o meu retorno naquele ano mesmo e esta nova viagem proporcionou que eu pudesse apresentar a Irlanda para a minha irmã. Depois de voltar para o Brasil estava com a idéia de estudar no exterior e me foquei nos cursos que eu achei mais interessantes fora do Brasil, inclusive a Irlanda.

Qual é o seu objetivo em estudar na Irlanda?
Virginia – Em princípio é ter uma experiência de estudo internacional. Eu já havia feito um curso de inglês de verão nos EUA com uma amiga, mas queria algo mais pessoal. Quero poder trabalhar e interagir em uma área internacional.

Quando você chegou na Irlanda e quando começou a estudar na Trinity College Dublin?
Virginia – Cheguei na Irlanda em agosto de 2012 e minhas aulas começaram em setembro.

Por que você escolheu a Trinity College Dublin como sua escola?
Virginia – Como já havia dito procurei cursos nos EUA, Inglaterra e Irlanda mas a Irlanda acabou me escolhendo. Eu apliquei para 6 universidades, incluindo a Trinity College, e fui aprovada em todas. Decidi que iria escolher pelo método de colocar nomes em papéis e sortear um, saiu a Trinity. Não contente com o resultado pedi para que a minha resposta viesse em um sonho e sonhei com a Trinity. Ainda assim fiz uma lista de prós e contras entre duas universidades que me interessavam mais e a Trinity saiu, de novo, na frente. Era para ser.

Você optou por vir para a Irlanda lidando diretamente com a universidade. Como foi esta experiência?
Virginia – Durante o processo de aplicação para o curso eu fiz muitas perguntas para a Trinity College. Eu já falava inglês com fluência e o processo de aceitação da Trinity é bem mais simples que nos EUA e na Inglaterra, pois tudo é feito online através de um sistema próprio da universidade.

Você pode explicar como foi o processo de aplicação e admissão na Trinity College?
Virginia – Para o processo de aplicação tive de enviar meu histórico acadêmico universitário, duas cartas de recomendação (uma de um antigo/atual empregador e outra de um professor), um comprovante de domínio do idioma com alta pontuação (há um mínimo exigido tanto para o TOEFL como para o IELTS) e uma carta de motivação, na qual eu explicava o porquê eu gostaria de estudar lá. Tudo é feito online mesmo mas eu também mandei pelos correios, por precaução.

A resposta da Trinity foi bem rápida e não tive muito tempo para decidir se iria vai fazer o curso ou não. Como eu tinha o contato com a coordenadora do curso eu fiz bastante perguntas sobre o processo de registro de estudantes internacionais, que descobri, é similar aos dos cursos de inglês.

Como eu já tinha visto sobre o registro na imigração, depois de chegar no aeroporto eu recebi um carimbo que me deu até 1 mês para me registrar na GNIB. Tive de comprovar ter os €3 mil, além de ter pagado todo o valor do meu curso antes de vir.

Quais são os custos envolvidos com o mestrado na Trinity College para estudantes internacionais que não são da União Européia, como por exemplo, do Brasil?
Virginia – Primeiramente tive de fazer um depósito de €150 para garantir minha vaga, depois que tive de pagar o valor do curso de mestrado que eu estou fazendo, que é de €18 mil por ano, mas consegui um desconto e paguei €16.685. O estudante europeu paga metade deste valor pelo mesmo curso.

Tive duas opções para pagar, uma por transferência bancária internacional e outra por cartão de crédito. Eu optei por pagar via transferência bancária em dois boletos para não pagar tantos impostos, mas as transferências bancárias acima de R$10 mil tem impostos bem salgados.

O valor do curso é bem alto mas passei 3 anos trabalhando e juntando dinheiro. Me planejei muito bem para ter certeza de que daria para eu estudar fora do Brasil. Eu poderia estudar em outro lugar, mas apostei na Irlanda porque era melhor para a minha carreira e como desafio de vida que eu pudesse realizar.

Que tipo de acomodação você escolheu? Como foi esta experiência?
Virginia – Quando vim passear e depois logo que cheguei para estudar fiquei em um bed and breakfast (B&B) chamado Albany House. Ele fica na Harcourt Street e o café da manhã está incluso, por mim moraria lá. Como a localização é ótima fiz tudo a pé e não gastei com transporte.

Quando decidi vir para estudar na Irlanda eu já comecei a procurar um lugar para morar sozinha no Brasil e quando cheguei tinha 8 apartamentos para ver. Encontrei um apartamento que fosse perto da Trinity College, que mesmo com o pior dos climas eu pudesse ir a pé estudar e hoje moro perto da Christ Church. Não me arrependo nem um pouco das minhas escolhas e descobri muito sobre mim, descobri por exemplo que sou muito mais forte do que eu imaginava.

Qual é a sua opinião sobre as Trinity College Dublin?
Virginia – Acho a universidade muito boa, sinto que eles cuidam muito do aluno. Há duas semanas de induction no começo das aulas, ou seja, duas semanas de apresentação da vida universitária. Eles dão papéis e orientam para obter o número de PPS, se registrar na GNIB e tem até seminários sobre como fazer coisas, como por exemplo, alugar um apartamento, mas como sou muito ansiosa eu já sabia de muita coisa e estava sempre um passo a frente.

A Trinity também oferece opções e orientação para os diferentes rumos de uma carreira, apoio para desenvolver currículo além de uma série de sociedades que o aluno pode fazer parte para explorar seus hobbies e interesses como música, por exemplo.

A Trinity oferece muita coisa legal. Eles tem uma academia incrível e oferecem serviços de apoio ao aluno como o Conselling Service, serviço de apoio psicológico e emocional, que eu até utilizei. Eu estava passando por um momento muito difícil aqui pois pessoas queridas no Brasil estavam passando por situações complicadas e me senti muito culpada por não estar lá. Marquei para utilizar o serviço de emergência e conversei com um profissional que me ajudou muito. Este serviço é gratuito para os alunos e acho isto incrível pois nunca imaginei que uma universidade tivesse um serviço com psicólogo que vai te atender prontamente. Eles estimulam que o aluno converse antes do problema acontecer, seja acadêmico ou pessoal. Achei muito bacana.

Quando eu fui escolher as matérias para o meu semestre vi que algumas que eram de meu interesse não estavam na minha grade curricular, daí eu conversei com a professora da matéria e com a coordernação para mostrar a relevância dela no meu curso e eles aceitaram, eu não teria isto no Brasil.

Qual sua opinião sobre o horário e duração das aulas?
Virginia – No curso que estou fazendo tenho 3 créditos por semestre, ou seja, 3 matérias. Tenho 1 aula por semana por matéria com duração de 2 horas por dia, mas também tenho que complementar meus estudos durante a semana com leituras, pesquisas e com a minha dissertação. É um bom horário, no momento estou me focando nas matérias para depois me dedicar inteiramente na dissertação.

Quantos alunos tem na sua sala/curso? Quais são as nacionalidades dos alunos?
Virginia – O número de alunos varia por matéria e não há tantos irlandeses. Há bastante alunos dos EUA, uma aluna do México e eu do Brasil. Em outras matérias conheço alunos da Alemanha, Áustria, França, Canadá, Itália, China, Irã e Escócia.

Acredito que na universidade a maioria dos alunos é da Irlanda seguidos daqueles que vem de países que falam inglês.

Há muitos brasileiros estudando na Trinity College?
Virginia – Durante o primeiro semestre fui a um curso acadêmico de inglês fornecido pela própria Trinity que ensina como devemos escrever nossa dissertação, ele custa €50, e lá conheci outros brasileiros que estão estudando literatura e química, mas no geral não vejo ninguém.

O que você acha do contato com outros brasileiros na Irlanda?
Virginia – Não tenho contato com outros brasileiros na Trinity College, mas tenho através de amigos de amigos. Não acho que é um problema. Quando um estrangeiro menciona que conhece outros brasileiros na Irlanda sinto que é algo como “você vai fazer amigos do Brasil aqui” em vez de “não gosto de brasileiros”.

Qual é o diferencial da Trinity College Dublin na sua opinião?
Virginia – O curso que eles oferecem é exatamente o que eu estava procurando e toda a infra-estrutura e suporte que eles dão ao aluno é o grande diferencial.

O que você mais gosta e menos gosta na Trinity College Dublin?
Virginia –  O que eu mais gosto é das pessoas. A humanidade é muito grande, algo que eu não esperava de um curso no exterior especialmente de uma universidade do porte da Trinity College. Não tem professores sacana, não tem arrogância.

O que eu não gosto é o modo como funciona o calendário acadêmico, porque as provas aconteceram bem no começo do ano e foi terrível ter de estudar para os exames durante o Natal e Ano Novo. Além disto a data limite para a entrega da dissertação no ano passado era o mês de julho e este ano querem mudar para junho, ou seja, o aluno terá 1 mês a menos para escrever a dissertação. Conheço alunos de outras universidades na Irlanda que não tem este calendário, que é uma coisa da Trinity College, que como tudo, também tem seus defeitos.

Também tive dificuldades para entender o sistema de avaliação e de pontuação das provas, que é bem diferente. Em vez das notas com números ganhamos as marcas “Pass”, “Second Honours” e “First Honours”.

Você tem alguma sugestão para a melhoria da Trinity?
Virginia – Mudar o calendário acadêmico para que ele seja mais similar aos outros cursos de mestrado, seja da Irlanda ou outro país. Acho que eles também deveriam ter um período para que o aluno se dedicasse somente para a dissertação, porque escrevê-la durante o período de estudos é muito difícil, acho que compromete na qualidade.

Na sua opinião quais são as diferenças entre o estudo na Irlanda e no Brasil?
Virginia – Fiz mestrado no Brasil e estou fazendo mestrado aqui. Comparando os dois cursos acredito que aqui, às vezes, as aulas tem ares de curso de gradução e não mestrado. Há algumas aulas que estão ensinando as coisas do básico e não acho que é esta a proposta do curso de mestrado, claro que não se pode pressupor que o aluno saiba tudo, mas tem coisas que já devem ser conhecidas. Por outro lado há aulas que são excepcionais, algo que uma pós-graduação sugere mesmo. Fazemos leituras e discussões e apresentamos soluções.

A forma como o calendário acadêmico é disposto no Brasil é melhor: Em um ano você estuda todas as matérias e depois dedica dois anos para a dissertação. O curso daqui tem duração de somente um ano e é muito corrido, especialmente porque tive de me adaptar com a experiência de morar fora e me virar sozinha, além da saudade de ter alguém para dar um mínimo de apoio. É uma experiência muito forte e acho que quando eu voltar ao Brasil vou ter dificuldades em me adaptar e vou sentir muita saudade daqui.

Como você vê a mudança entre quem você era quando chegou na Irlanda e agora?
Virginia – Hoje sou uma pessoa bem mais resolvida, mais madura e sem me preocupar tanto com problemas pequenos. Vejo mais beleza nas coisas pequenas, por exemplo, quando o dia está bonito eu fico de bom humor. A Irlanda me deixou mais tranqüila pois eu era muito ansiosa e competitiva, claro que ainda tenho isso, mas sou muito mais suave. A experiência de viver no exterior é como conhecer uma versão nova de você.

Descobri muito de mim aqui. Estou aqui sozinha fazendo o que quero e estou feliz, antes eu tinha sempre de ter companhia, mas às vezes percebo que aproveito mais as coisas quando estou sozinha.

Muitas pessoas tem medo de não conseguir um trabalho na Irlanda. Como está sendo esta experiência para você?
Virginia – No Brasil eu trabalhava em um escritório de advocacia e aqui não estou trabalhando, estou me dedicando ao mestrado. A busca pelo curso de mestrado foi também uma busca por um ano mais tranquilo. Eu tinha trabalhava, fazia outro mestrado e estava sempre fazendo algo, então me foquei para poder estudar e curtir um pouco a vida. Me planejei para poder fazer as coisas desta maneira.

Você teve algum problema ou sentiu preconceito na Irlanda?
Virginia – Nenhum, pelo contrário! Os irlandeses são muito abertos e meus amigos nunca me viram como um estereótipo do meu país e sim como um indivíduo, como o ser humano que sou. Vejo que os irlandeses tem uma sintonia legal com os brasileiros.

Como você acredita que a experiência na Irlanda vai influenciar no seu retorno ao Brasil?
Virginia – Primeiramente fiz uma escolha diferente ao ter optado pela a Irlanda para fazer um mestrado em vez da escolha óbvia dos EUA ou Inglaterra. Acho isto um diferencial curioso, algo que se destaca no meu currículo. A minha escolha apresenta visões diferentes, tanto pessoais como acadêmicas.

Sou formada em Diretor Penal e Medicina Forense então ao voltar para o Brasil com um Mestrado em Direito Internacional e Comparado terei mais opções de trabalho. Estas áreas não são tão óbvias e gosto de coisas diferentes. Espero poder trabalhar em uma organização internacional e aplicar o que aprendi no exterior no Brasil. Sempre tenho o que aprender.

Na sua opinião pessoal quanto um estudante gasta por mês na Irlanda?
Virginia – É difícil dizer. Eu moro sozinha em um apartamento pequeno e sou bem econômica. Cozinho para mim mesma e tenho gastos fixos com a conta de eletricidade, internet e tv a cabo. Com tudo gasto por volta de €1.200 por mês.

Aqui não tenho de pagar para entrar nos lugares quando saio então não tenho de gastar muito, mas o que compro, compro com gosto porque é o que gosto, como música. Adoro ir em shows a ver música ao vivo e acredito que a vida cultural e artística é o que encarece o meu estilo de vida.

Eu pessoalmente não acho que é muito para tudo o que faço, pois tenho um amigo que mora em Londres que paga £800 só com o aluguel para dividir um apartamento com um amigo e nos EUA o valor do curso equivalente ao meu custa o triplo.

Você gostaria de dar uma dica ou conselho para quem está vindo para a Irlanda?
Virginia – Planejamento e organização são sempre muito bem vindos, claro que não precisa ser tudo rígido em uma planilha do Excel, mas algo que funcione para você.

Se a minha versão de hoje se encontrasse com a Virginia que veio conhecer a Irlanda em 2011 eu diria: “Não duvide tanto dos seus sonhos porque às vezes eles acontecem e a realidade pode ser melhor que o sonho”. Eu me surpreendo e fico muito feliz quando vejo que meu roteiro é uma versão pior do que a realidade me trouxe.

E não tenha vergonha de perguntar as coisas, porque ninguém vai te morder.

Quando seu curso e visto acabarem o quê você pretende fazer?
Virginia – Meu visto acaba em agosto e não sei como as coisas vão acontecer. A princípio vou encerrar minhas coisas por aqui, porque conseguir um estágio em direitos humanos é difícil.

A Irlanda sempre será meu porto seguro e sei que durante a minha vida, quando eu precisar de um tempo, voltarei para a Irlanda porque aqui tenho uma sensação de estar em casa.

Muito obrigada Virginia por ter compartilhado s suas experiências e seu crescimento conosco. Espero que sua dissertação tenha um grande impacto e que você alcance todos os seus objetivos!

Trinity College Dublin
College Green
Dublin 2
www.tcd.ie

Postado por: | Comments (34)

34 Comments »

  1. Entrevista maravilhosa. Adorei!

    Comentário by Karina — 24/04/2013 @ 8:18 pm

  2. Oi Ka!

    Obrigada pelo comentário e carinho querida!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 26/06/2013 @ 2:58 pm

  3. Super bacana e explicativa a entrevista, parabens!!

    Comentário by Heloiza — 24/04/2013 @ 11:43 pm

  4. Olá Heloiza!

    Obrigada pelo comentário! 🙂

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 26/06/2013 @ 2:58 pm

  5. Tarsila sempre arrasando!
    Parabéns!

    Virginia vc é inspiração, parabéns pelo foco e pela dedicação, que a vida te prepare boas recompensas!

    Bjos!

    Comentário by Mia Novais — 25/04/2013 @ 1:00 am

  6. Olá Mia,

    Muito obrigada pelo carinho e comentário.
    Também acho que a Virginia é uma inspiração!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 26/06/2013 @ 3:03 pm

  7. Grande entrevista, motivadora, parabéns mais uma vez Tarsilinha e tb Virginia, felicidades!

    Comentário by Verinha — 25/04/2013 @ 6:33 am

  8. Olá Verinha,

    Obrigada pelo comentário e carinho!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 26/06/2013 @ 3:03 pm

  9. Parabéns para as duas, a entrevistadora e a entrevistada!adorei!

    Bjos

    Comentário by Caroline Junaqueira — 25/04/2013 @ 12:35 pm

  10. Olá Caroline,

    Obrigada pelo comentário!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 26/06/2013 @ 3:05 pm

  11. Tarsila,
    Bom dia!
    Tudo bem?
    Gostaria muito de saber sobre a Atlantic Language School, pois eu e meu noivo vamos fazer um intercâmbio para a Irlanda para aprender inglês e ficamos muito atraídos a estudar na Atlantic Language School e gostaríamos da opinião de alguém que estuda nela.

    Obrigada pela atenção.

    Comentário by Michelle — 25/04/2013 @ 1:37 pm

  12. Olá Michelle!

    Obrigada pelo comentário! Comigo tudo bem e com você?
    Infelizmente não tenho nenhuma entrevista com um aluno da Atlantic Language School, ainda. Desculpe não poder ajudar mais.

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 26/06/2013 @ 3:06 pm

  13. Muito bom, parabén para as duas!

    Comentário by Pedro Duarte — 25/04/2013 @ 3:45 pm

  14. Olá Pedro!

    Obrigada pelo comentário!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 26/06/2013 @ 3:09 pm

  15. MUITO BOA! De verdade! <3
    Saber a opinião de alguém da Trinity ajuda muito na hora de escolher (mesmo que o curso seja diferente). Seria possível tentar fazer uma reportagem com alguém que esteja estudando na Dublin City University? Ou na University College Dublin?

    Parabéns Tarsila! 😀
    Espero que esteja restabelecida da gripe/resfriado.
    Beijos e trevos!

    Comentário by Camila — 28/04/2013 @ 11:45 pm

  16. Olá Camila,

    Muito obrigada pelo comentário e carinho.
    Eu sempre busco entrevistar brasileiros em diferentes instituições e assim que puder faço sim com alunos da DCU ou UCD, combinado?

    Beijinhos (finalmente sem rouquidão e gripe)

    Comentário by Tarsila — 26/06/2013 @ 3:36 pm

  17. Que Legal!
    Meus Parabéns!

    Gostaria de um depoimento da escola INTERNATIONAL EDUCATION ACADEMY
    que fica ao lado da DELFIN.

    Obrigada.

    Comentário by Carol — 30/04/2013 @ 3:52 pm

  18. Olá Carol!

    Obrigada pelo comentário.
    Infelizmente ainda não obtive o contato de nenhum aluno da International Education Academy, mas assim que conseguir farei uma entrevista.

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 02/07/2013 @ 11:11 am

  19. OII! Adorei essa entrevista! Eu estou inscrita no programa Ciências sem Fronteiras e comecei a pesquisar as faculdades e a Trinity é uma opção fortíssima! Também estou considerando algumas de Cork. Você conhece alguém que estude lá? Ess blog é ótimo! Parabéns!
    beijoooos!

    Comentário by Thaís — 30/04/2013 @ 5:57 pm

  20. Olá Thaís,

    Obrigada pelo comentário e carinho!
    Infelizmente não tenho contatos de pessoas que estudam em universidades em Cork, mas quando puder farei uma entrevista com certeza!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 02/07/2013 @ 11:12 am

  21. Tarsila,
    Um dos melhores posts do blog!
    A experiência da Virgínia é inspiradora!
    Parabéns e obrigada por dividir conosco!
    Bjs.

    Comentário by Cely — 11/05/2013 @ 9:33 pm

  22. Olá Cely!

    Obrigada pelo comentário querida!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 02/07/2013 @ 12:44 pm

  23. Adorei a entrevista , faço direito também e foi uma ídeia ótima do mestrado na Irlanda

    Comentário by Fernanda — 28/05/2013 @ 4:02 pm

  24. Olá Fernanda!

    Obrigada pelo comentário e espero que você consiga fazer seu mestrado aqui em Terras Celtas também! 🙂

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 01/08/2013 @ 3:27 pm

  25. olá Tarsila. Tudo bem? Tenho interesse em fazer uma pós graduação diploma nesta universidade. Será possível vc passar se face pra conversamos e obter mais informações.

    Comentário by Diego — 10/06/2013 @ 1:05 pm

  26. Olá Diego!

    Comigo tudo bem e com você?
    Infelizmente não passo contatos dos meus entrevistados por pedido deles mesmo. Recomendo que você entre em contato com o departamento da faculdade na qual você deseja estudar na Trinity College e obter mais informações sobre o processo de pós-graduação diretamente com a universidade.

    Espero ter ajudado!

    Comentário by Tarsila — 05/08/2013 @ 1:42 pm

  27. Olá, sou estudante de Relações Internacionais e realmente desejo estudar em Dublin durante 6 meses ou até mesmo 1 ano. Eu estava pesquisando algumas universidades da região e encontrei a Trinity e, fiquei completamente fascinada. Gostaria de esclarecer algumas dúvidas em relação à forma de ingresso na univerdidade. Pelo que eu entendi, é uma universidade pública? O que devo fazer para entender as possibilidades de estudar no local?? Eu não tenho condições de me mantar sem trabalhar, portanto, não se conseguiria conciliar trabalho com estudos, creio que isso depende muito da carga horária e exigência da universidade.. Obrigada..

    Comentário by Ana Christia Vieira — 28/09/2013 @ 3:50 am

  28. Olá Ana Christia,

    Sim, a Trinity College é uma universidade pública, mas mesmo assim há taxas que devem ser pagas (para o governo) para se estudar, especialmente se você não é da União Européia. O valor é sempre pago por completo, por ano, antes do curso começar, portanto não é pago em mensalidades. Até onde eu sei a carga horária dos cursos universitários é integral, tornando bem mais difícil conciliar qualquer tipo de trabalho (além do que há também os projetos e lições exigidos pelo curso). Para mais informações recomendo que você entre em contato com a própria Trinity College.

    Espero ter ajudado

    Comentário by Tarsila — 13/05/2014 @ 11:08 am

  29. Parabéns Virginia pela sua coragem e garra!! Desejo muita sorte!! Eu também tenho interesse em fazer um intercâmbio desse tipo, inclusive na Trinity. Gostaria de manter contato com você, se puder mande-me um email ou me deixe o seu e-mail que eu entro em contato.

    Beijos.

    Comentário by Dayane — 19/11/2013 @ 3:31 pm

  30. Olá Dayane,

    Obrigada pelo comentário. Espero que tenha conseguido o contato da Virginia.

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 15/05/2014 @ 4:25 pm

  31. Eu tenho doutorado completo no Brasil, mas pretendo MUITO fazer OU pós doutorado OU até uma segunda faculdade na Irlanda, mas SOMENTE após eu pegar fluência na lingua. Estou indo para aí em 27 de fevereiro com meu marido e estudaremos inglês. Uma dúvida surgiu na entrevista: ela não está trabalhando, mas poderia trabalhar meio periodo com a quantidade de horas de estudo que ela faz? É possível fazer faculdade e ter o visto de estudante para trabalhar meio período? Tem algum tipo de “bolsa” para estrangeiros estudarem?
    Sorry por metralhar tantas perguntas…mas não tenho tantas informações sobre o assuntos estudar em universidade na Irlanda.

    Comentário by Jeany — 18/01/2014 @ 3:51 pm

  32. Olá Jeany,

    Somente a Virgínia pode responder com clareza a sua pergunta, mas conforme conversamos ela me disse que o tempo disponível fora da universidade era muito pouco para se comprometer com um trabalho. O visto, de qualquer forma, seria o de estudante e se você está interessada em bolsas recomendo entrar em contato com a própria Trinity College ou investigar o programa Ciência Sem Fronteiras – http://www.vidanairlanda.com/2014/05/estudar-na-irlanda-programa-ciencia-sem-fronteiras.html

    Espero ter ajudado!

    Comentário by Tarsila — 20/05/2014 @ 8:46 am

  33. Qual a pontuação mínima do TOEFL para ingressar em um mestrado? É preciso apresentar projeto ou posso entrar no mestrado e após escolher o projeto ao qual gostaria de me dedicar? Vou me graduar final do ano e pretendo fazer pós-graduação fora, tendo a Irlanda como opção.
    obrigada, ótimo blog!

    Comentário by Jeanne — 19/01/2014 @ 8:18 pm

  34. Olá Jeanne!

    Obrigada pelo comentário: A pontuação mínima em um exame como o TOEFL varia bastante de curso para curso e até mesmo de instituição para instituição. Vale lembrar também que aqui na Europa o TOEFL está sendo cada vez menos utilizado já que descobriram uma falha no sistema e normalmente o exame mais aceito é o IELTS.

    Espero ter ajudado!

    Comentário by Tarsila — 20/05/2014 @ 8:55 am

Leave a comment

Comentários que não contribuem para o tópico acima serão deletados.