05/12/2012

Estudar na Irlanda: The Linguaviva Centre

Esta semana vocês conferem uma entrevista que fiz com uma rapaz alto astral e muito simpático que estudou no The Linguaviva Centre.

Lhes apresento…O VINICIOS!

O Vinicios é de São Caetano – SP e estava terminando a faculdade de Administração e trabalhando como estagiário na área financeira quando decidiu dar uma mudada na vida. Ele sempre quis trabalhar com marketing ou planejamento estratégico, então quando teve a oportunidade de embarcar em uma aventura como trainee ele percebeu que precisava do inglês e como na época o domínio do idioma não estava lá estas coisas ele percebeu que a experiência no exterior também tinha peso. Foi então que ele optou por fazer um intercâmbio aqui na Irlanda. O que ele está achando da experiência? É só continuar lendo…

Qual é o seu nome e idade?
Vinicios Chen, 21 anos.

Qual o seu curso e escola?
Vinicios –  Estudei General English, no curso com duração de 6 meses de aulas e 6 meses de férias no The Linguaviva Centre. O plano era ficar de 8 a 9 meses, dentre eles estudar durante 6 meses e viajar depois, mas resolvi estender meu tempo aqui e ficar na Irlanda até junho ou julho do ano que vem estudando.

Há quanto tempo você está aqui na Irlanda e há quanto tempo estuda no The Linguaviva Centre ?
Vinicios – Cheguei em Dublin no começo de fevereiro de 2012 e estudei no The Linguaviva Centre até julho. No momento estou no período de férias, mas mesmo assim quero estudar então estou estudando fazendo outro curso.

Por que você escolheu a Irlanda?
Vinicios – Acredito que foi primeiramente por conta de uma amiga que vem para a Irlanda agora em fevereiro de 2013 e ela já tinha pesquisado muito sobre a Irlanda. A princípio eu estava considerando estudar no Canadá porque tenho um primo lá, só que como eu nunca tinha morado fora e sempre quis conhecer a Europa fiquei entre a Inglaterra ou a Irlanda.

Escolhi a Irlanda pela facilidade de visto e a possibilidade de trabalhar, se precisasse. Essa minha amiga me convenceu a não ir para o Canadá e depois de acessar vários sites, inclusive o Vida Na Irlanda, fiz minha escolha. Me identifiquei com a cultura irlandesa por serem mais receptivos e na Europa posso conhecer outros países, se tivesse ido para os EUA eu ficaria mais restrito, seria mais burocracia para conhecer mais de um país.

Você escolheu qual agência de intercâmbio? Por quê?
Vinicios – Usei o serviço da London Connexion porque contratar o serviço diretamente com a escola sairia mais caro do que o pacote completo com a agência.

Valeu a pena contratar o serviço de uma agência?
Vinicios – Eu acho que valeu a pena pelo preço que paguei. Como disse, eu tive contato direto com a escola e o custo era mais alto se eu fechasse direto pela a escola do que o pacote completo com seguro da MAPFRE, que é bem maior que o mínimo (governamental), mais o curso, o traslado, a acomodação em residência estudantil por 1 mês e a passagem aérea. Tudo deu por volta de R$10 mil. Só o curso pela escola com pagamento direto era entre €2.500 a 3 mil e pela agência saiu por volta de €1.800.

Qual o seu objetivo em estudar na Irlanda e no The Linguaviva Centre?
Vinicios – Meu objetivo é profissional, mais focado. Quando cheguei na Irlanda entrei no nível pré-intermediário ao final do curso, em 6 meses, já estava no nível upper-intermediate. Meu objetivo é voltar para o Brasil com o melhor inglês que eu conseguir para poder participar dos processos seletivos de trainee e para ter uma experiência de vida fora e com viagens. De modo geral queria essa experiência para a vida profissional e hoje em dia o nível avançado de inglês é o mínimo exigido pelas empresas.

Que tipo de acomodação você escolheu? Como foi esta experiência?
Vinicios – Fiquei em residência estudantil por 1 mês e a experiência foi bem legal. Na minha primeira semana eu estava em uma casa com mais 12 pessoas e dividi o quarto com uma pessoa da França e outra da Espanha. Os outros 10 membros da casa eram brasileiros, mas eles ficaram somente uma semana por lá, logo depois entrou um grupo de 9 franceses que ficariam por 1 mês e meio. Acabou que eu só falava francês e foi uma experiência bem legal porque a espanhola falava Frances também. A residência inclusive é bem perto de onde eu moro atualmente.

Acho interessante a experiência de se ficar em uma casa de família (host family) porque tem o contato com a cultura, mas a residência estudantil dá mais liberdade de chegar e sair a hora que quiser. No Brasil eu morava com meus pais e com a minha tia e queria mais liberdade, mais autonomia. Aqui tenho meu horário, se eu quiser acordar mais cedo ou tarde eu posso, tenho mais flexibilidade e liberdade.

Por que você escolheu o The Linguaviva Centre como sua escola?
Vinicios – Quando eu estava decidindo onde estudar fui em muitas, muitas agências mesmo, umas 14 ou 15 e encontrei as escolas mais conhecidas entre brasileiros como a NCBA, a Seda e a Leinster College. Optei por não estudar nelas porque há muitos brasileiros e houve até um funcionário de uma escola que me disse que não havia escolas que não tivessem um monte de brasileiros.

Como eu já sabia que encontraria bastante brasileiros em Dublin, inclusive que poderia morar com brasileiros, quis uma escola onde tivesse menos, não porque acho que o contato o é ruim, mas porque achei que perderia meu foco se não estudasse com pessoas de outras nacionalidades. Não é o fato de serem brasileiros ou não, mas vejo o intercâmbio como uma troca de culturas

Entrei em contato com a agência London Connexion e eles me disseram que o The Linguaviva Centre não tinha nenhum brasileiro matriculado. Cheguei a falar diretamente com a escola e os funcionários foram muito simpáticos e atenciosos. Perguntei várias coisas, inclusive sobre o mix de nacionalidades e o diretor da própria escola me mostrou a porcentagem de cada nacionalidade dentro do The Linguaviva Centre, ou seja, eles foram bem atenciosos mesmo.

Quase fechei meu curso com outra escola, com a CES – Centre of English Studies, mas o e o que me chamou a atenção no The Linguaviva Centre foi não ter nenhum brasileiros e o atendimento personalizado. Os professores e diretores sabiam meu nome e me acompanharam durante o curso. Quando acabei meus estudos havia mais 3 brasileiros na escola e em níveis diferentes, ou seja, ainda é um número bem baixo.

Qual é a sua opinião sobre seu curso?
Vinicios – Eu adorei o curso e achei muito bom, se eu tivesse condições financeiras teria renovado meus estudos lá porque vale muito a pena, pelo nível, pela didática. Tem a troca de culturas no dia-a-dia, saber como as pessoas de diferentes lugares do mundo vivem e reagem às situações, ver que os funcionários sabiam os nomes de todos os alunos, me perguntavam como foi meu final de semana, davam dicas de lugares para conhecer, havia vários projetos de interação entre alunos e cultura local como dança irlandesa e excursões.

Na escola onde estou agora há muitos brasileiros e os exemplos que escuto em aula são sempre do Brasil, não tem variedade. É bem estranho falar inglês com uma pessoa que você sabe que é do seu país e domina o seu idioma. No The Linguaviva Centre os alunos de mesma nacionalidade não sentavam juntos então tudo era novo, diferente.

O que você acha da infra-estrutura do The Linguaviva Centre?
Vinicios – A infra-estrutura é normal, mediana, não é super moderna e acredito que seja como a maioria das escolas aqui. O The Linguaviva Centre fica na Leeson Street, do lado do St. Stephen’s Green Park, então eu gosto bastante da localização.

A única coisa que achei precária foi a internet porque ela caia toda hora, especialmente no intervalo. As mesas nas salas eram meio antigas, mas foram trocadas logo no primeiro mês. Acho as salas adequadas para as aulas, comportando no máximo 12 alunos e sempre tinha entre 8 e 10 na sala.

Qual sua opinião sobre o horário e duração das aulas?
Vinicios – As aulas são de segunda a sexta-feira e começavam as 9h terminando às 13h. Tinha um intervalo de 40 minutos. Achei um horário bom porque não é muito cedo para acordar e como termina as 13h dá para sair e passear, mas também tem aulas a tarde.

Sempre tinha duas aulas, uma antes e outra depois do intervalo e todas as sextas-feiras sempre tinha prova em um dos dois períodos. Acho legal ter prova porque vi o que tinha aprendido na semana, cobrindo todas as áreas – listening, reading, speaking e writing. Também tem lição de casa todos os dias, uma média de 1 a 2 páginas de exercício por dia.

Em outro pacote de estudo, com aulas particulares a tarde, tinha uma sessão de cinema todas as quartas-feiras na qual os alunos podiam ficar na escola para assistir um filme.

Quais são as nacionalidades dos professores no The Linguaviva Centre?
Vinicios – Todos que tive contato foram irlandeses.

Quantos alunos estavam na sua sala/curso? De quais nacionalidades?
Vinicios – Mm média entre 8 e 10.  Variava bastante porque o foco da escola é o publico europeu e como eles estudam apenas 2 ou 3 semanas, que é pouco tempo, a sala mudava constantemente. Havia também os estudantes que ficavam mais tempo (long-term students), como eu do Brasil, um coreano, uma russa, um alemão e uma francesa. Aliás, a francesa era mais velha e veio aprender inglês por 3 ou 4 meses pois ela faz parte de um programa que normalmente envolve enfermeira que tem parceria com Médicos Sem Fronteiras. Achei isso uma das melhores coisas que vi. Também conheci uma suíça e uma italiana que fazem parte deste grupo. Tinha grupos que tinham convênios com a escola, da Espanha, Suíça, Itália…e cada grupo ficava aqui por volta de 3 semanas. Na escola há um grupo grande da Arábia saudita.

O que você acha que o The Linguaviva Centre oferece de diferencial?
Vinicios – O diferencial é o atendimento, que é bem individualizado. Por exemplo, eu fiz aniversário de 21 anos aqui. Quando tinha algum aniversário na escola a recepção levava bolo e cantavam parabéns para os alunos, além disso sempre celebrávamos as datas comemorativas,  como o Pancake Tuesday, quando nos deram panquecas; na Páscoa, quando ganhamos ovos de chocolate e ainda nos explicavam o que era cada dia.

Eles sempre procuravam ajudar. Quando eu pedi minha carta para o PPS eles não sabiam como era a tal da carta porque o foco deles sempre foi ter estudantes europeus, desde a década de 60. Então eu fui explicar como que era e eles me ajudaram a ver tudo. Quando eu disse que planejava viajar com meus amigos a escola me ajudou a organizar meu passeio: eles ligaram no trem para perguntar quanto custava a passagem e reservaram o albergue (hostel) para a gente.

Outro exemplo foi meu professore que notou que eu tinha dificuldades com preposições e ele me deu lição de casa extra para melhorar. Sempre tem acompanhamento e não tem prova para mudar de nível. Se você acaba o nível você troca de livro, de acordo com suas notas, mas se o professor achar que você já melhorou muito, ele te aborda e sugere a mudança de nível, daí você faz um teste e vê se você se adapta.

O que você mais gosta e menos gosta no The Linguaviva Centre?
Vinicios – O que eu mais gosto é o mix de nacionalidades, de poder conhecer outras culturas: Da Ásia, dos Emirados Árabes, da Turquia, da Suíça. O que não gostei muito foi dos computadores, que depois aumentaram para uns 8, mas acho o espaço um pouco pequeno e a biblioteca deveria ter mais livros para pegar e estudar.

Você tem alguma sugestão para a melhoria da escola?
Vinicios
– Mais livros e mais programas de integração com alunos na própria escola. Tivemos churrasco e festa, mas eram atividades esporádicas e poderiam ser mais freqüentes, como a cada 15 dias ou toda semana. Todas semanas tinham excursões, durante a semana (toda quarta-feira), mas não tinha muitas de final de semana, por exemplo, em seis meses só tiveram duas ou três para lugares mais longe de Dublin.

Você gostou de estudar no The Linguaviva Centre?
Vinicios – Adorei, foi ótimo e valeu super a pena.

Como você vê a evolução do seu inglês na Irlanda?
Vinicios – Senti que melhorei muito. Assistir TV ou uma série para mim, sem legendas, era muito difícil e hoje consigo entender todo o programa, mesmo que não entenda todas as palavras. Outro exemplo é quando eu fui alugar um apartamento que precisei usar o telefone logo que cheguei, então pedi para uma amiga minha falar com a pessoa; hoje consigo ligar, falar, conversar e entender o que o proprietário (landlord) fala.

Você acha que existe diferença entre estudo aqui e no Brasil?
Vinicios – Sim, com certeza. Estudei dois anos de inglês no Brasil, parte na Wizard e pelo método Callan. A carga horária daqui é bem maior já que no Brasil estudamos 2h ou 5h na semana e aqui são 20h, então você pega o inglês mais fácil e porque o país fala inglês você consegue colocar em prática. Sempre que aprendia uma expressão nova eu tentava usar até sair de forma natural, às vezes não tinha nada a ver com a situação, mas tentava usar mesmo assim e aqui dá pra por isso em prática e no Brasil não.

Também tenho reparado que se você não quiser usar o inglês na Irlanda você não precisa, porque a comunidade brasileira é muito grande, então você consegue sobreviver. Mas se você se esforçar  e fizer o mínimo possível, você pode ver TV, sair à noite, conversar com pessoas de outras culturas, fazer amizades com pessoas de nacionalidades diferentes e que falam outras línguas, tipo mandarim, árabe, japonês… daí você vai ter de se virar.

O que você acha do contato com outros brasileiros na Irlanda?
Vinicios – Tem pontos positivos e negativos. O lado positivo é que temos contato com pessoas da nossa cultura, então tem uma compreensão maior, a gente se sente mais em casa, tem um contato mais aberto. Falamos o mesmo idioma e isso nos sensibiliza mais, porque a pessoa te compreende. Sempre que você buscar empregos e bom ter amigos brasileiros, porque são eles que vão te indicar e é bom ter contato para não sentir tanta saudade. O lado negativo é que você está aqui vivenciar novas culturas e isso oferece algumas dificuldades. Com o contato somente com brasileiros podemos acabar nos acomodando e não forçarmos tanto o aprendizado.

Tem de haver um equilíbrio e se a pessoa não souber fazer isso ela pode se perder e não atingir os objetivos que vieram atingir.

Na sua opinião pessoal quanto um  estudante gasta por mês de intercâmbio?
Vinicios –  Até para não me perder, tenho uma planilha com meus gastos e minha média é de €680 por mês, incluindo aluguel (quarto individual), minhas contas básicas como energia, internet, recarga de celular, alimentação (dentro e fora de casa), mais alguma taxa e/ou imprevisto. Moro em um apartamento com 3 quartos e cada um tem seu quarto. Saio nos finais de semana, e faço passeios, agora já não saio tanto, mas deveria fazer coisas mais culturais. Eu não fumo e quem fuma gasta muito mais.

Você teve algum problema ou sentiu preconceito aqui na Irlanda?
Vinicios – Já tive preconceito de próprios brasileiros, pois não sabem de onde sou e a pessoa em questão me evitou porque sou brasileiro.

Há mais ou menos 1 mês e meio também escutei de um homem de 40 anos, e deveria estar meio louco e gritava na rua a seguinte frase: “A gente não consegue se livrar de vocês, vamos falar só em irlandês”, depois me mandou para aquele lugar e saiu gritando na rua, acho que ele era meio doido e estava falando sozinho, não levei para o lado pessoal.

Você gostaria de dar uma dica ou conselho para quem está vindo para a Irlanda?
Vinicios – O primeiro é venha preparado! Na parte do dinheiro, se planeje o máximo que puder porque todo mundo gasta mais no primeiro mês, por exemplo, o depósito do aluguel.

Venha com objetivos claros e você pode mudar seus planos, mas tente segui-los ao máximo para não perder o rumo, ou seja, crie uma situação mais confortável, segura e tranqüila.

Pesquise muito! Entre em sites e pesquise bastante as coisas e venha o mais preparado possível, ou seja, traga mais que os €3 mil euros se puder, porque o pessoal que não tem emprego e um nível muito baixo de inglês pode demorar bem mais tempo para conseguir algo.

E se tiver mais tempo antes de vir comece a estudar inglês no Brasil. Não deixe para aprender só aqui, venha preparado porque o inglês que aprendemos no Brasil é diferente do que usamos aqui, por exemplo, o nível de inglês avançado no Brasil é diferente do mesmo nível na Irlanda, então estude o máximo!

Muitas pessoas tem medo de não conseguir trabalho. Como esta sendo experiência para você?
Vinicios Como planejei ficar na Irlanda por 8 meses vim com o dinheiro certo pra este tempo e já tinha lido em vários blogs o valor médio de custo de vida, pra ter uma referência de valor por mês e vim preparado pra isso. Tem gente que acha que vai arranjar emprego logo que chegar, então se você vem para 6 meses, venha preparado para ficar garantido pelo menos por este tempo, se for possível.

Durante meus 6 meses de escola eu só estudei e comecei a trabalhar só no meu ultimo mês porque escolhi ficar mais tempo na Irlanda. Para poder me manter precisei buscar um trabalho e o primeiro lugar onde trabalhei foi no The Village, uma casa de eventos. Consegui a oportunidade através de um amigo que viu o anúncio na porta. Ele foi chamado para trabalhar e pediram indicação para mais duas pessoas. Comecei a trabalhar como Floor Staff, basicamente recolhendo copos e limpando o chão.

Hoje trabalho em um café e restaurante chamado Wilde & Green e comecei lá em agosto. O trabalho também é de Floor Staff mas faço de tudo, estoque, organizo prateleiras, faço caixa, recolho mesas, etc.. Este emprego consegui pela indicação de um amigo que trabalha no lugar. Aliás, conseguir um emprego normalmente acontece por indicação, mas tem gente que consegue sozinha, por sites como FAS e Jobs.ie. Há muita gente que falam que ninguém consegue por conta própria, mas consegue sim, só que não é tão freqüente.

Acho que o mais importante é a questão da pessoa procurar, da forma como ela procura o emprego, da dedicação pra procurar. Tenho amigos que perguntam quanto tempo demora para conseguir um emprego e que em 3 meses tudo se resolve, mas pessoalmente acho que se você procurar MESMO, de verdade, você pode encontrar algo em até 3 a 8 semanas. Você não vai arranjar nada se não estiver preparado: Como você vai procurar? Que tipo de emprego você quer?, Não dá pra dizer qualquer tipo de emprego… Veja realmente onde é o lugar, como que você deve deixar seu currículo. Se você sair todos os dias em busca de emprego, mandar currículos nos sites com foco, você vai encontrar algo neste tempo.

Quando seu visto acabar, o que você pretende fazer?
Vinicios – Meu visto acaba em janeiro e vou renová-lo para ficar na Irlanda por mais 6 meses. Meu objetivo no Brasil ainda é fazer um programa de trainee, embora meu plano original era pegar os processo de final de ano no Brasil, mas vou deixar isto para o ano que vem. Vou ficar na Irlanda até o junho ou julho e depois vou viajar por dois meses pela Europa. Resolvi estender minha experiência aqui porque já me formei na faculdade e não tenho pendências, mas ainda não assinei minhas atividades complementares, aliás, optei por isto porque os programas de trainee exigem que a pessoa seja recém-formada, então posso voltar para o Brasil e seguir meu objetivo. Se você tem um objetivo parecido é uma boa idéia.

Obrigada Vinicios por compartilhar sua experiência com os leitores do Vida Na Irlanda. Espero que você mantenha seu foco e atinja todos os seus objetivos aqui e no Brasil! Boa sorte!

The Linguaviva Centre
45 Lower Leeson Street
Dublin 2
www.linguaviva.com

Postado por: | Comments (36)

36 Comments »

  1. gostei muito da entrevista valew

    Comentário by kelvin — 05/12/2012 @ 4:04 pm

  2. Olá Kelvin!

    Obrigada pelo carinho, como sempre!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 18/02/2013 @ 1:08 pm

  3. Olá, eu sou o Bruno. Um dos poucos brasileiros que estudaram na The LinguaViva Centre. A escola é ótima e o atendimento fantástico. Lá tive o meu melhor professor da língua inglesa. Um ótimo professor, que hoje é um amigo. Assino embaixo de tudo o que o Vinícios disse sobre a escola! E recomendo também.

    Comentário by Bruno Oliveira — 05/12/2012 @ 4:08 pm

  4. Olá Bruno,

    Muito obrigada pelo comentário (e depoimento)!
    Fico feliz que você compartilhou sua experiência aqui e te desejo tudo de bom!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 18/02/2013 @ 1:09 pm

  5. Muito Boa a Entrevista, estou pensando em fazer um intercambio, irei considerar essa escola! Ótimas dicas!

    Comentário by alex — 05/12/2012 @ 4:59 pm

  6. Olá Alex,

    Obrigada pelo comentário e carinho.
    Fico feliz que tenha gostado da entrevista!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 18/02/2013 @ 1:09 pm

  7. Muito boa a experiência! Estava pensando em fazer um curso de 4 semanas, mas to achando pouco tempo 🙁 Gostaria que meu marido tivesse coragem de encarar essa comigo! Ainda mais ele que tem nacionalidade Espanhola e poderia até trabalhar full time.

    Tarsila as entrevistas são muito boas! Obrigada pela dedicação, informações muito úteis!

    abraço

    Comentário by Estefania — 05/12/2012 @ 7:10 pm

  8. Olá Estefania,

    Obrigada pelo carinho!
    Já entrevistei algumas pessoas que fizeram cursos de 4 semanas e que gostaram (e aproveitaram) bastante.
    Fico feliz que tenha gostado da entrevista e também em poder ajudar!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 18/02/2013 @ 1:10 pm

  9. Adoro as entrevistas do seu blog. Abre a mente das pessoas para um novo leque de escolas. Parabéns de novo, Tarsila!

    Comentário by Bruno Rodrigues — 06/12/2012 @ 2:23 pm

  10. Oi Bruno,

    Sempre por aqui! 🙂 É um prazer ler seus comentários.
    Fico feliz que tenha gostado da entrevista!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 18/02/2013 @ 6:23 pm

  11. Excelente entrevista Tarsila!! Adorei! Estou indo para a Irlanda em janeiro, chego dia 20 no país! Farei um curso de 25 semanas na Dublin School of English, mas devo ficar até um ano.. E estou cada vez mais animada!!
    Abraço!
    Valéria Souza

    Comentário by Valeria Helena da Silva Batista e Souza — 08/12/2012 @ 2:08 am

  12. Olá Valeria!

    Espero que a viagem tenha sido boa e que seu primeiro mês de Irlanda também! 🙂
    Se quiser fazer uma entrevista sobre a sua experiência com a DSE, me deixa um recadinho aqui que marcamos algo!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 18/02/2013 @ 7:50 pm

  13. Muito bom!!! Adorei a entrevista. O Vinicios fala muito bem e as perguntas foram muito boas.
    Queria ir para Irlanda no meio do ano que vem para morar!

    Comentário by Jessy — 08/12/2012 @ 2:20 am

  14. Olá Jessy!

    Obrigada pelo comentário e carinho!
    Fico feliz que tenha gostado e espero que tudo dê certo durante a sua experiência aqui!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 18/02/2013 @ 7:50 pm

  15. Olá Vinicios.

    Em primeiro lugar parabéns pela iniciativa e pela entrevista. Você parece estar se dando muito bem aí e aproveitando a oportunidade.
    Gostei demais de sua entrevista porque eu estou exatamente no mesmo caso que você,
    Me formei em Julho deste ano em Administração aqui no Brasil, quero participar de programas de trainee e já estudo inglês a 4 anos no Brasil (dou até aula em escola particular).

    Estou me planejando para ir em Fevereiro de 2013.
    Se alguém mais está pensando em ir nesta data, por favor me mande e-mail para gente conversar e talvez ver AP ou algo assim:
    nandok18@hotmail.com

    Parabéns cara.
    Sucesso!!!

    Comentário by Fernando von Mengden Exterckotter — 08/12/2012 @ 5:36 am

  16. Olá Fernando!

    Obrigada pelo comentário!
    É interessante ver pessoas que tem os mesmos objetivos poder ler sobre experiências similares. Espero que tudo dê certo!
    Você já chegou aqui? Se sim está gostando? Se não, quando vem?

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 18/02/2013 @ 7:52 pm

  17. oi,tarsila.
    vou estudar na ned, em dublin 1, mas gostaria de morar em dublin 4 ou 6, que dizem ser melhores. o que você pode me dizer sobre isso? 4 e 6 ficam mt longe de 1? obrigada!!! bjsss

    Comentário by Joice — 10/12/2012 @ 12:10 am

  18. Olá Joice,

    O centro da cidade é relativamente pequeno portanto navegar entre Dublin 1 e 2 é bem tranquilo. Sobre as áreas de Dublin 4 e Dublin 6, recomendo que leia este artigo aqui: http://www.vidanairlanda.com/2010/03/se-virando-em-dublin-entendendo-o-layout-da-cidade.html

    Espero ter ajudado!

    Comentário by Tarsila — 19/02/2013 @ 9:39 am

  19. Bom dia! Alguém conhece a escola ELA (English Language Academy)? É boa??

    Comentário by Iuri — 11/12/2012 @ 10:53 am

  20. Olá Iuri,

    Sim, veja a entrevista que fiz com uma aluna de lá aqui: http://www.vidanairlanda.com/2011/08/estudar-na-irlanda-ela-english-language-academy.html

    Espero ter ajudado!

    Comentário by Tarsila — 19/02/2013 @ 9:43 am

  21. Alguém vai pra lá em março/13???

    Comentário by Jessica Elói — 13/12/2012 @ 12:36 pm

  22. Olá Jessica!

    Sua viagem está chegando hein? Espero que tenha encontrado contatos, se não, tenho certeza que fará amigos por aqui! 🙂

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 20/02/2013 @ 9:44 am

  23. Olá, estou com viajem marcada para irlanda em fevereiro e pretendo ficar até outubro. Desde que decidi pela a viajem tenho realizado pesquisas sobre a irlanda e seu site tem me ajudado bastante, obrigado!

    Bem, pesquisamos, obtemos mais informações, sanamos algumas duvidas e aparecem outras… é a vida! Nestas pesquisas percebi que contratar cursos diretamente com uma escola na irlanda é consideravelmente mais caro do que através de agencias de intercambio no Brasil. Porém os preços destas agencias são incrivelmente discrepantes, o mesmo pacote apresenta variações de mais de 5 mil reais. Isso coloca uma pulga atrás da orelha de qualquer um….

    Mas vamos ao que interessa: você pode me dar alguma informação sobre a mango intercambios (anunciante no seu site)? e sobre a cidade de Limerick? nao sei porque mas cismei que indo para irlanda, é la que tenho que morar….

    Comentário by joao paulo — 14/12/2012 @ 4:55 pm

  24. Olá João Paulo!

    Como foi de viagem? (Se ainda não veio, espero que faça uma ótima viagem!)
    É um prazer poder ajudar, obrigada pelo comentário.
    Ainda não tenho um post sobre a cidade de Limerick mas pretendo fazê-lo em breve. Sobre a Mango, eu não conheço a agência pessoalmente mas eles são anunciantes desde 2010 e nunca obtive nenhuma reclamação deles. 🙂

    Espero ter ajudado!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 20/02/2013 @ 9:50 am

  25. Jessica Elói, estou indo pra Irlanda em janeiro agora de 2013 (chego dia 20), e vou ficar 6 meses + 6 meses, vc pode me adicionar no msn para conversarmos e trocarmos idéias, abraço, Valéria.
    Email, msn, skype e face: valeriahsbsouza@hotmail.com

    Comentário by Valeria Helena da Silva Batista e Souza — 25/12/2012 @ 5:05 am

  26. Olá Valéria!

    Está aproveitando seu segundo mês de Irlanda? Espero que o primeiro tenha sido incrível! 🙂

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 25/02/2013 @ 9:53 pm

  27. oie blzinha estou muito curioso , como eu faço para ser um estudante dentro do pais e trabalhar ?

    Comentário by pedro augusto — 05/01/2013 @ 3:00 pm

  28. Olá Pedro Augusto,

    Obrigada pelo comentário.
    Vamos lá: Como estudante de um curso que tenha duração de, no mínimo 25 semanas você pode trabalhar legalmente por 20 horas semanais durante o período de aulas e 40 horas semanais durante suas férias – muitas escolas oferecem cursos com 6 meses de aulas e 6 meses de férias, uma opção bem interessante.

    Espero ter ajudado!

    Comentário by Tarsila — 11/03/2013 @ 5:50 pm

  29. parabens!

    Comentário by ruan — 17/02/2013 @ 1:11 am

  30. Olá Ruan!

    Obrigada pelo comentário! 🙂

    Comentário by Tarsila — 16/04/2013 @ 3:25 pm

  31. Oi Tarsila! Tudo bem?? Então meu primeiro mês foi ótimo em Dublin! Estou estudando e fazendo um trabalho voluntário em um Café Vegan.
    Sim, podemos fazer a entrevista, será um prazer, eu só gostaria de concluir meu PPS e também concluir minha acomodação, que aliás estou procurando viu, se vc souber de quarto single ou quarto compartilhado, por gentileza me avise!! Ficarei muito feliz, pois estou em minha host family até dia 22 de fevereiro e tenho que me mudar dia 23 de fevereiro pela manhã.
    Meu telefone é Lycamobile: 0899504425.
    Meu email é valeriahsbsouza@hotmail.com
    Bjos
    Valéria Souza

    Comentário by Valeria Souza — 18/02/2013 @ 8:46 pm

  32. Olá Valeria!

    Que legal! Então vamos combinar algo sim! Acabei de te escrever!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 16/04/2013 @ 3:41 pm

  33. Oi Tarsila,

    Apenas respondendo. Estou saindo dia 26 de POA as 8 da manha, depois saio de SP as 16h, e depois saio de madrid as 6h da manha do dia 27. Vou pela Iberia.

    Acomodação de 2 semanas na casa da agência. Depois só Deus sabe… hehehe
    Escola ECM, 6 meses curso, 6 meses férias, normal.

    Estou muito empolgado e um pouco nervoso com a viagem, mas tranquilo.
    Já estou entrando em contato com pubs e bares para poder tocar na noite aí. Já trabalho como DJ em eventos a 12 anos. Vou ver se consigo algo nessa área mais alguma coisa durante a semana.

    Obs: tu postou tanta, mas tanta coisa legal pra fazer e lugares pra visitar que é difícil se organizar hehehe

    PARABÉNS TARSILA!!!
    Valeuuu

    Comentário by Fernando von Mengden Exterckotter — 18/02/2013 @ 9:48 pm

  34. Olá Fernando!

    Puxa que bacana, espero que a viagem tenha sido tranquila e que você esteja curtindo a Irlanda! 🙂
    Você já conseguiu algo? Espero que sim!
    Também espero que tenha tido a oportunidade de conhecer bastante lugares bacanas que coloquei aqui no Vida Na Irlanda!
    É um prazer poder ajudar e fico muito feliz com todo o carinho! Obrigada!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 16/04/2013 @ 3:47 pm

  35. Olá amigos do vidanairlanda. Eu estou indo para Dublin no fim deste ano e gostaria muito de saber referências da escola IBSD. Eles estão com um preço super em conta, mas eu não estou encontrando referências. Se alguém as tiver eu agradeço. Podem me responder no meu mail rickgarcia123@hotmail.com. Valeu

    Comentário by Ricardo — 25/02/2013 @ 1:01 pm

  36. Olá Ricardo!

    Infelizmente ainda não tive a oportunidade de entrevistar um aluno da Irish Business School Dublin – IBSD, mas ficarei atenta e assim que puder faço uma entrevista sim. Desculpe não poder ajudar mais.

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 13/05/2013 @ 6:45 am

Leave a comment

Comentários que não contribuem para o tópico acima serão deletados.