23/05/2014

Dicas para conviver com outras pessoas

Encontrar uma casa, um quarto ou uma vaga para alugar na Irlanda pode ser um processo estressante, ainda mais se você for pressionado para sair da acomodação onde você está, seja hostel, hotel, casa de família ou acomodação estudantil.

Eu já escrevi alguns artigos que podem ajudar bastante na busca de um lugar que tem a ver com você e com o que você procura. Desde como funciona o processo de aluguel; os 5 fatores principais a serem considerados antes de você alugar um imóvel e quais são todos os custos que você terá de pagar ao alugar na Irlanda.

conviver_pessoas_irlanda_dublin_01Neste artigo eu vou falar sobre a convivência com outras pessoas, sejam amigos ou não, e como minimizar situações desagradáveis e possíveis desavenças.

Diferentemente do Brasil aqui na Irlanda as pessoas estão muito acostumadas a compartilhar uma casa ou apartamento, ou seja, é comum que as pessoas dividam o lugar onde moram com outras pessoas, chamados em inglês de housemates (colegas de casa) ou flatmates (colegas de apartamento).

Como é morar com outras pessoas na Irlanda?
Conviver com outras pessoas é uma experiência única e se você perguntar para as pessoas como as coisas funcionam você vai escutar de tudo, desde foi horrível até foi uma maravilha. A grande questão para determinar se a sua experiência será boa ou não depende das pessoas com quem você vai conviver, de você e da química que existe entre os moradores, ou seja, não dá para saber até acontecer.

Vale lembrar que tanto você como seus novos colegas de casa ou apartamento estão aprendendo a lidar com a nova situação e que ajustes são necessários, de ambas as partes.

Tenha clareza do que é esperado de você
Normalmente quando vamos morar com novas pessoas já houve um processo de entrevista ou análise dos moradores em relação à nova pessoa na casa, portanto algum tipo de afinidade já existe, mas para minimizar atritos é essencial, antes de tudo, que todas as regras da casa/apartamento sobre convivência, tarefas coletivas, contas e espaços em comuns estejam muito claros.

Algumas perguntas que você deve fazer:
Quem tira o lixo?
Como são pagas as contas?
Como a casa é limpa?
Alguém cuida do jardim?
As contas estão no nome de quem?
Qual é a regra para receber visitas na casa?
Você pode levar alguém para dormir na casa?

Se for necessário peça por escrito as instruções e informações sobre tudo relacionado à convivência na casa. Além do papel funcionar como uma espécie de documento (pois está tudo registrado) você não esquecerá do que é esperado de você dentro do novo ambiente.

Diga claramente o que você espera
Infelizmente as pessoas não tem a habilidade de ler a mente umas das outras e muitas vezes conflitos surgem porque alguém “assumiu” e “esperava que algo fosse de um jeito e na verdade a coisa tomou outro caminho.

Não se sinta inibido em dizer que você se sente incomodado se alguém chega as de madrugada porque você tem de acordar muito cedo todos os dias, do mesmo modo pergunte se alguém precisa dormir na hora que você acorda e vai sair da casa, ou seja, é importante conversar, entender a dinâmica e personalidade das pessoas para que o dia-a-dia tenha fluidez e que todos sejam respeitados.

Pequenos problemas
Todos na casa estão se adaptando, inclusive você, à uma nova rotina e é importante que haja comunicação para que a coisa não vire uma bola de neve.

Caso aconteça alguma coisa pequena que lhe aborreça, como por exemplo, o seu flatmate tomou todo o seu leite e não havia leite para o seu café da manhã; não se sinta inibido em conversar, com respeito e educação, com ele. É melhor resolver as coisas enquanto elas são pequenas porque são estas coisinhas que vão acumulando e que podem levar à sérias brigas e discussões.

Respeito
Parece óbvio, mas a falta de respeito é a maior causa de conflitos e brigas em casas ou apartamentos compartilhados. Mexer nas coisas dos outros, usar o que é da outra pessoa, mesmo que emprestado e na maioria das vezes sem permissão são coisas que jamais devem ser feitas.

É essencial que você respeite o espaço e os pertences dos outros, do mesmo modo que você espera que seus housemates ou flatmates respeitem o que é seu. Lembre-se da regra de ouro:
“Trate os outros como gostaria de ser tratado.”

Mente aberta
Você já tomou a decisão de vir para a Irlanda para ter uma experiência nova, portanto tenha a mente aberta para conhecer novas pessoas de outros lugares e outras culturas. Claro que é bacana conviver com nossos conterrâneos brasileiros que tem tantas coisas em comum, mas também é interessante dar uma chance para conhecer mais do mundo. Garantido que você vai aprender mais do que imaginava!

Flexibilidade
Como todo processo na vida, estamos em constante aprendizado e conviver com outras pessoas realmente tira a gente da nossa zona de conforto.  Se viver com quem amamos pode ser difícil, imagine com pessoas que você nunca viu na vida? Aproveite a oportunidade para crescer e aprender com os tropeços e acertos da experiência e acima de tudo, tenha flexibilidade, afinal de contas todos estão no mesmo barco.

Espero que você tenha uma ótima convivência com seus housemates ou flatmates na Irlanda!

 

Postado por: | Comments (4)

4 Comments »

  1. Parabéns pelo artigo, achei ele muito valido, se fosse um livro, seria da cabeceira da minha cama hehehe.
    Abraços

    Comentário by Fabaino de Araujo — 13/06/2014 @ 8:02 pm

  2. Olá Fabaino!

    Obrigada pelo comentário e carinho.

    Comentário by Tarsila — 13/06/2014 @ 9:28 pm

  3. Dicas bacanas. Estou indo em outubro próximo – sim, adiantei meus planos – tenho hospedagem nas duas primeiras semanas e terei que correr atrás de acomodação nesse periodo. Vou ter suporte do pessoal da agência de intercâmbio, mas não acho que será algo tão simples. Espero ter sorte e encontrar alguém disposto a compartilhar moradia, durante essa busca.

    Novamente, meu muito obrigado pelo post.

    Comentário by Marcello Barbosa — 25/06/2014 @ 11:35 pm

  4. Olá Marcello!

    Obrigada pelo carinho!
    Desejo boa sorte na sua jornada e que tudo dê certo!

    Comentário by Tarsila — 26/06/2014 @ 12:07 pm

Leave a comment

Comentários que não contribuem para o tópico acima serão deletados.