26/05/2014

O que fazer ao sair de uma casa na Irlanda

O último artigo desta série sobre aluguel na Irlanda vai cobrir um assunto que é pouco discutido mas tão importante quanto saber procurar um lugar para morar, que é: O que fazer ou como proceder quando você for sair de uma casa, apartamento, quarto ou vaga na Irlanda.

Já apontei no artigo anterior que conviver com outras pessoas é uma oportunidade de vivência única e cheia de aprendizado, afinal de contas passamos por altos e baixos, como toda experiência de vida deve ser, contudo é importante ter respeito ao próximo e considerar algumas coisas na hora em que o contrato vai terminar, independentemente de como é e/ou foi a relação que você teve com as pessoas durante o período que você morou em um determinado lugar na Irlanda.

sair-casa-residencia-apartamento-aluguel-irlanda

Tanto o proprietário como o agente imobiliário e/ou outros moradores são pessoas que tem suas próprias vidas, interesses, objetivos e sentimentos e tudo isto faz parte do relacionamento que você tem com eles. Ao final de um contrato de aluguel tudo isto é colocado em jogo e perspectiva, assim como no momento que você entrou na casa ou apartamento e a situação é ainda mais delicada porque ela normalmente também envolve dinheiro.

Para não haver grandes dores de cabeça é muito importante que tudo que foi acordado no começo esteja claro no contrato e que este seja cumprido com rigor. Veja mais neste artigo sobre “O que fazer antes de alugar na Irlanda” e confira as 10 dicas espertas para alugar na Irlanda.

O contrato de aluguel é o documento mais importante que você tem para justificar suas ações, exigir seus direitos e mostrar como você cumpriu os seus deveres, portanto sempre exija ter um contrato por escrito e tenha absoluta certeza de que você compreende e concorda com todos os itens dele, sem exceção.

Com estes pontos em mente, considere os seguintes fatores ao sair de uma casa/apartamento/quarto ou vaga:

Discutir a sua intenção
A primeira coisa a ser feita é entrar em contato com o proprietário ou agente imobiliário sobre a sua intenção de sair da casa, afinal de contas há um contrato entre vocês que será diretamente afetado pela sua decisão.

Do mesmo modo o proprietário ou agente deve entrar em contato com você caso ele queira terminar ou renovar o contrato, de modo a garantir que o relacionamento entre vocês continue com tudo em ordem.

É sempre muito importante ter clareza no porquê e quando você deseja sair de onde estar morando e ao discutir lembre-se sempre de ser educado e respeitoso, mesmo que a situação se torne tensa, pois ter a cabeça fria e no lugar é uma grande vantagem, ainda mais se você estiver cumprindo com o contrato.

Aviso prévio
Normalmente o próprio contrato que você e o proprietário/agente imobiliário/moradores assinaram já contem informações sobre o tempo você deve dar para informar à pessoa responsável que você vai sair da casa ou apartamento na Irlanda.

O tempo de aviso prévio da sua saída varia de acordo com o tempo que você residiu na moradia. Perante a lei (Residential Tentants Act 2004) os tempos são os seguintes:

Tempo na residência                     Aviso prévio
Menor que 6 meses                            28 dias
Entre 6 meses e 1 ano                        35 dias
Entre 1 e 2 anos                                42 dias
2 anos ou mais                                  56 dias

Seja responsável e avise com antecedência da sua saída de modo que os outros moradores, proprietário ou agente possam se organizar para lidar com a situação.

Acerto de contas
É muito importante também discutir com os moradores da casa (caso você esteja dividindo casa ou apartamento) sobre como será feito o acerto de contas – tanto do que você já pagou como o que está pendente e terá pagamento no futuro.

Uma norma informal entre moradores é deixar o valor estimado (baseado em contas prévias) já pago para que o responsável pela conta acerte tudo que estiver pendente no futuro. Claro, às vezes o valor é variável como nas contas de energia e gás, e isto tem de ser claramente discutido e acordado entre todos os moradores para que haja uma distribuição justa das contas.

Talvez o contrato que você assinou já tenha tudo esclarecido, talvez não, portanto é importante que você converse com clareza e abertura com as outras pessoas que compartilham contas com você sobre como proceder e o que fazer.

Como será o futuro
Algumas casas e apartamentos com diversos moradores tem regras sobre como escolher novas pessoas para morar na residência. Alguns residentes não se importam de deixar uma pessoa sair e tratam de procurar por alguém novo entre os antigos moradores ou através de anúncios, outros exigem que a pessoa que está saindo da casa ou apartamento encontre alguém para substituí-la em outros casos o próprio proprietário (landlord) se responsabiliza por encontrar alguém.

Como exigem muitos modos de lidar com a situação é muito relevante que você entenda como funciona o processo na casa ou apartamento onde você mora para que, ao sair da moradia, você cumpra com o que é esperado de você. Mais uma vez a comunicação entre você e os membros da casa/apartamento ou proprietário é essencial para que haja o mínimo de estresse e conflito.

Razões para ser convidado a se retirar da residência
Infelizmente existem casos em que uma pessoa não vai sair da moradia por vontade própria, sendo, na verdade, convidado a se retirar da residência.Normalmente estes casos acontecem quando a comunicação e cooperação entre os envolvidos – moradores, proprietário ou agente – apresentam problemas. Aqui estão as duas razões mais comuns para uma pessoa ser “expulsa” de uma casa ou apartamento na Irlanda:

Quebra de contrato
A quebra de contrato normalmente está prevista no próprio contrato e inclui algum tipo de penalização financeira (normalmente o proprietário retém o valor do depósito do aluguel) e a remoção imediata do inquilino/locatário que não cumpriu com seus deveres. Saiba mais sobre direitos e deveres ao alugar na Irlanda aqui.

Comportamento inadequado
Tenha sempre em mente seus direitos e deveres como locatário, pois eles são garantidos e exigidos por lei e a falta do cumprimento deste acordo, por qualquer uma das partes pode implicar na quebra de contrato. Alguns exemplos incluem: Não pagamento de contas, não cumprimento das cláusulas do contrato e comportamento anti-social.

O comportamento anti-social é definido como “práticas ofensivas, que causem perigo, lesão, dano ou perda, ou inclui violência, intimidação, coerção, assédio, obstrução ou ameaças. Ele também inclui o comportamento persistente que impede ou interfere com a ocupação pacífica das residências vizinhas por outros no prédio e/ou vizinhança” e está previsto como um dos itens mais importantes do Residential Tenants Act 2004.

Se o locatário (no caso você e/ou moradores) agirem de modo que perturbe, ou então permitam que suas visitas perturbem a vizinhança vocês podem (e muito provavelmente) serão convidados a se retirar da residência.

Conclusão
Tenha a cabeça fria e no lugar na hora de sair de uma casa, um apartamento, quarto ou vaga na Irlanda para que você consiga lidar com a situação com tranqüilidade e serenidade, mesmo que existam divergências em atitudes e pontos de vista diferentes sobre a situação.

Converse com honestidade e abertura com o proprietário, agente imobiliário e com os outros moradores sobre a sua intenção de sair da casa. Quanto mais honesto e claro você for, melhor será a solução encontrada para lidar com qualquer assunto que pode estar ou ficar pendente.

Tenha sempre em mente seus direitos e deveres como locatário e utilize também o seu contrato de aluguel como uma ferramenta a seu favor. Lembre-se que quando ele foi assinado você concordou com todos os termos presentes nele.

Espero que estas dicas seja úteis e que tudo dê certo quando você for sair de uma residência na Irlanda!

 

Postado por: | Comments (0)

Nenhum comentário »

No comments yet.

Leave a comment

Comentários que não contribuem para o tópico acima serão deletados.