09/03/2013

Estudar na Irlanda: IBAT College

Olá pessoal!

Hoje vocês conferem a entrevista que fiz com um aluno muito bacana da IBAT College que é cheio de bagagem internacional. (Este artigo é o segundo sobre esta mesma instituição de ensino. Para conferir o primeiro, clique aqui.)

Lhes apresento…o DOUGLAS!

05_Douglas_IBAT

O Douglas é de São José do Rio Preto – SP e sempre teve o sonho de morar fora. Com a experiência de ter passado 1 ano e 8 meses no Japão, aprendendo japonês, quando ele tinha 18 anos Douglas se formou em administração com ênfase em comércio exterior ao voltar para o Brasil mas o desejo de sair do país era maior, já sabendo que seu próximo destino era um onde o inglês fosse a língua nativa por isto ele embarcou para o Canadá onde estudou inglês por 3 meses mas ele ainda queria mais então foi atrás de destinos que oferecessem a possibilidade de estudo e trabalho e aí ele encontrou a Irlanda. O que ele está achando da experiência por aqui? É só continuar lendo…

Qual é o seu nome e idade?
Douglas Koshiyama, 24 anos.

Qual o seu curso e escola?
Douglas – Faço o curso de inglês geral na IBAT College, seis meses de aula e seis meses de férias.

Há quanto tempo você está na Irlanda e estuda na IBAT College?
Douglas – Faz 3 meses de Irlanda e estudo pelo mesmo tempo na IBAT College.

Por que você escolheu a Irlanda?
Douglas – Quando voltei do Canadá para o Brasil fiquei somente mais um mês no meu trabalho, eu realmente queria sair do país de novo, mas procurei por lugares onde eu pudesse trabalhar, senão não teria como me manter e teria de ficar um tempo curto. Considerei novamente o Canadá, a Irlanda e Austrália, mas a Austrália era uma opção muito cara além de ter mais burocracia e como já tinha ido para o Canadá pensei que fosse interessante conhecer outro lugar. A Irlanda oferece a possibilidade de poder viajar pela Europa e até me surpreendi com o valor do pacote porque achei que seria muito mais caro porque pela experiência que tive no Canadá o investimento foi muito alto. Então por permitir viagens, ter menos burocracia e um orçamento muito mais em conta eu escolhi a Irlanda. O pacote total do meu intercâmbio ficou, arredondando em R$19 mil (incluindo os €3 mil euros exigidos para o registro na imigração), então praticamente metade do valor do investimento é ainda meu.

Você escolheu qual agência de intercâmbio? Por quê?
Douglas – Fiz cotação com varias empresas e escolhi a Optima intercâmbio pelo atendimento e confiança que me deram. O atendimento foi show de bola. Lembro que fui um cliente chato porque fiz muitas perguntas só para ver a reação deles e para a minha surpresa tive todas as respostas, e com conteúdo. Não eram respostas simples, toas tinham fundamento e isto eles nem mesmo sabiam se eu iria fechar o pacote ou não.

Qual é o seu objetivo em estudar na Irlanda e na IBAT College?
Douglas – Meu objetivo principal aprimorar mais o inglês e viajar, mas preciso trabalhar para me manter e alcançar meus objetivos.

Que tipo de acomodação você escolheu? Como foi esta experiência?
Douglas – Escolhi ficar as casa de família por duas semanas mas só fiquei uma porque não via a hora de morar no centro. Vim com um amigo e conseguimos um apartamento legal logo.

Minha experiência só não foi bacana porque era realmente por conta do dinheiro, eles não recebiam estudantes porque gostavam. Acredito que algumas famílias irlandesas já estão tão acostumadas a receber estudantes que elas já não tem o mesmo afeto que teria se uma família brasileira recebesse um estrangeiro. Na host-family que fiquei tinha muita rotatividade de estudantes e era um negócio.

Por que você escolheu a IBAT College como sua escola?
Douglas – Quando fechei meu pacote escolhi o The Carlyle Institute, mas recebi um contato da agência me informando que eles não estavam recebendo boas referências de alunos de lá, então me ofereceram outras escolas. Assim que me ofereceram a IBAT eu aceitei porque ela era a minha opção antes de fechar o pacote, mas eu não tinha fechado porque o valor era mais alto, então acabei ficando com a escola que queria por um preço mais em conta.

Qual é a sua opinião sobre seu curso?
Douglas –  Acho um curso sensacional. Considerando minha experiência de estudo no Japão e no Canadá vejo que todos os professores são bons, mas alguns tem didática, outros não. Aqui tenho dois professores, um irlandês que dá aulas de segunda e terça e uma polonesa de inglês perfeito que dá aulas as quartas e quintas. Ambos tem didática e nunca aprendi tanto.

Antes eu tive uma professora que não tinha didática e as aulas acabavam sendo um pouco chatas, mas ela foi transferida em função das reclamações dos alunos. Achei isto bom porque mostra que a escola está preocupada em ter um bom serviço.

Seguimos um livro e recebemos xerox complementar, além disto tenho lição de casa todos os dias. Eles também dão jogos e as sextas-feiras tem aula opcional de pronuncia e conversação. A escola oferece também festas em datas comemorativas na escola, onde podemos interagir como outros alunos e comer petiscos.

O que você acha da infra-estrutura da IBAT College?
Douglas – A infra-estrutura é fantástica. A minha sala de aula tem uma parede toda de vidro, de cima a baixo e tenho a vista do Rio Liffey durante toda a aula. Todas as salas de aula tem computadores e em todos andares tem refeitório e máquinas com snacks. Há dois laboratórios com computadores e uma biblioteca no último andar do prédio, também com computadores. Os alunos podem usar Wi-Fi com senha e ganham €5 euros de bônus para utilizar a impressora de escola, já que há um custo de 5 centavos para impressão de uma página, é um sistema show de bola.

Qual sua opinião sobre o horário e duração das aulas?
Douglas – Minhas aulas são de segunda a quinta-feira das 9h às 13h com um intervalo de 15 minutos as 11h. Na escola há uma tabela que é atualizada todas as semanas com o nome de todos os alunos e com a porcentagem de presença nas aulas, ou seja, você pode ter controle sobre suas faltas e presenças e se você faltar muito na escola você recebe um email avisando.

Quais são as nacionalidades dos professores na IBAT College?
Douglas – Eu conheço professores da Irlanda, Polônia e Canadá.

Quantos alunos tem na sua sala/curso? Quais são as nacionalidades dos alunos?
Douglas – Na minha sala somos por volta de 15 alunos, há estudantes do México, Venezuela, Líbia, Índia, Coréia do Sul, Espanha e Brasil, de todos 5 são brasileiros e 4 da Venezuela.

Há muitos brasileiros na IBAT College?
Douglas – Sim, mais ou menos 30%.

O que você acha que a IBAT College oferece de diferencial?
Douglas – A estrutura é o grande diferencial e a busca pela satisfação do aluno. Eles dão internet, recursos para imprimir, alem de ter uma funcionária brasileira muito prestativa que dá todo o suporte necessário em português. A atmosfera é tão boa que tem dias que eu passo o dia inteiro na escola. No Canadá a escola onde estudei só tinha mais dois brasileiros, então o contato era menor, mas estrutura daqui, nem se compara.

O que você mais gosta e menos gosta na IBAT College?
Douglas –  A atmosfera é o que eu mais gosto e o que eu menos gosto é que não posso escrever no livro que acompanhamos porque ele pertence a escola. Acho que o material deveria estar incluso no pacote de estudo, embora o livro esteja disponível para compra através de indicação de livraria.

Você tem alguma sugestão para a melhoria da escola?
Douglas – Isto mesmo, mudar esta questão do material e proporcionar o livro ao aluno.

Você gosta de estudar na IBAT College?
Douglas – Adoro!

Como você vê a mudança entre quem você era quando chegou na Irlanda e agora?
Douglas – Devido a minha bagagem internacional com a experiência de ter vivido fora talvez não seja tão visível a minha mudança aqui. Eu amadureci muito quando fui tão jovem para o Japão, mas aqui comecei a dar valor para outras coisas, como para trabalhos que são tão desvalorizados no Brasil. Aqui todo mundo entende que você tem de trabalhar para viver e quando perguntam o que você faz e você diz que é “cleaner” não há prejulgamento. Valorizei isto.

Você acha que existe diferença entre o estudo aqui e no Brasil?
Douglas – Completamente. Aqui não temos alternativa, se você não sabe uma palavra em inglês, você não terá a facilidade de ter o significado em português. Você tem de se virar de acordo com a explicação em inglês do professor e praticar 24 horas. Acredito que quem quer aprender inglês mesmo tem de fazer valer a pena o investimento. No Brasil pagamos o curso por mês, mas não damos o valor e a cobrança.

O que você acha do contato com outros brasileiros na Irlanda?
Douglas – Eu acho importante por conta do network. A amizade é importante porque pode ser que através dela você consiga um emprego, e muitas vezes isto acontece. Muitas pessoas que conheço conseguiram oportunidades por indicações de um amigo brasileiro, pois o brasileiro sempre indica outro brasileiro.

Temos também que estar abertos para amizade com pessoas de outras nacionalidades, porque estar aqui é uma experiência única para conhecer outra cultura e há tantas coisas diferentes e interessantes! Eu curto muito muito muito.

Na sua opinião pessoal quanto um estudante gasta por mês na Irlanda?
Douglas – Pessoalmente gasto em torno de €650 por mês. Isto inclui alimentação (em casa – café da manhã, almoço e janta), aluguel divido o quarto com mais uma pessoa, internet, TV, celular e algumas pints no pub.

Você teve algum problema ou sentiu preconceito aqui na Irlanda?
Douglas – Não. O único imprevisto que tive foi para me registrar na GNIB, já que o processo demorou muito e eu fiquei sem acesso ao meu dinheiro. Eu cheguei na Irlanda em novembro por causa das festas de final de ano os correios não entregaram minha carta da escola e meu extrato bancário. Tive bastante dificuldade com isto porque eu precisava mexer no meu dinheiro e tudo demorou 2 meses para ser resolvido, então fica a dica – se as cartas que você precisa não chegarem no tempo estipulado, cobre um re-envio, seja da escola ou do banco, ou seja, não fique parado. Eu tinha a necessidade de usar parte do meu dinheiro e não podia.

Muitas pessoas tem medo de não conseguir um trabalho na Irlanda. Como foi esta experiência para você?
Douglas – Estipulei até dois meses para conseguir um trabalho, com base no meu inglês já que eu consigo me comunicar e achei que seria bem fácil. Ao chegar vi que não é tão simples e que o inglês não é o primordial, mas a persistência e a vontade de querer trabalhar.

Consegui meu primeiro trabalho em 30 dias como housekeeper (camareiro) em uma guest house (hospedaria). Eu estava procurando empregos e entrei na internet para listar todos os hotéis de Dublin através de um site de reservas. Comecei a mandar emails para todos dizendo que estava em busca de oportunidades e que tinha experiência no exterior. No dia seguinte o dono desta guest house me ligou e me perguntou como eu sabia da vaga porque ele mesmo nem havia a divulgado ainda! Fui chamado para uma entrevista e contratado.

Dois de 30 dias consegui outro emprego através da indicação de um amigo, também como housekeeper mas no tradicional Merrion Hotel. Esta oportunidade me dava mais horas de trabalho, por isto aceitei e passei meu antigo emprego para uma brasileira que estudava comigo. Aí também fica a dica, na época eu não sabia para quem passar a vaga e escolhi a menina brasileira mais simpática da sala.

Você gostaria de dar uma dica ou conselho para quem está vindo para a Irlanda?
Douglas –  A primeira dica é: Desta vida ano levamos nada a não ser as experiências e como ‘o mundo é muito grande para nascermos e morrermos no mesmo lugar’, temos de arriscar mais. Venha e deixe as experiências fazerem parte da sua vida. Para quem não tem inglês, acredito que vai ser difícil, mas não impossível.

Outra dica é que muitas pessoa são orientadas a vir para cá só com os €3 mil, mas se você vier só com esta valor sem nada mais você pode passar por alguns apuros. Por exemplo, o processo para se registrar na imigração (GNIB) é um processo demorado que muita coisa não depende de você e se você precisar usar este dinheiro  a coisa pode ficar complicada. Venha com, pelo menos €3.800, para cobrir despesas se precisar.

Quando seu curso e visto acabarem o quê você pretende fazer?
Douglas – É um pouco cedo. Tem dias que acordo com vontade de ficar aqui para sempre, outros quero ir embora, então vou deixar o tempo fluir e que Deus tome suas decisões. Do meu objetivo de viajar já consegui conhecer Edimburgo , Londres e Nova Iorque (já tinha meu visto quando saí do Brasil) e tudo através daqui. Aqui tenho a facilidade de conhecer o mundo e como ainda tenho vontade de conhecer grande parte da Europa quero viajar mais, se a verba der.

Obrigada Douglas pela simpatia e por compartilhar a sua vivência aqui na Irlanda. Espero que você ainda descubra mais deste lugar incrível que é o Mundo!

 

IBAT College
16-19 Wellington Quay,
Dublin 2
www.ibat.ie

Postado por: | Comments (33)

33 Comments »

  1. O fato da IBAT nao ser credenciada no ACELS (www.acels.ie) nem no MEI (www.mei.ie) interfere na qualidade do curso oferecido? ou no fato do certificado não ser aceito no resto do mundo?

    Comentário by Camila Maria — 09/03/2013 @ 6:52 pm

  2. Olá Camila,

    O ACELS (Advisory Council for English Language Schools) é o órgão que regulamenta as instituições que ensinam língua inglesa na Irlanda. Ele foi integrado à um orgão maior chamado NQAI – National Qualifications Authority of Ireland – este qualifica diversos tipos de curso, incluindo os acreditados por órgãos como LCCI, FETAC ou HETAC.

    Os cursos reconhecidos pelo NQAI são aprovados pelo ministério da educação para obtenção do visto de estudante internacional, portanto são legítimos.

    A qualidade de um curso normalmente fica nas mãos do professor, que é contato direto do aluno com a escola, além da metodologia oferecida. Os cursos aprovados pelo ministério da educação são reconhecidos na Europa, acredito que isto não será um problema, mas depende do que você quer fazer com a qualificação que você receber.

    Espero ter ajudado!

    Comentário by Tarsila — 16/05/2013 @ 12:14 pm

  3. Cara Tarsila, já procurei de todas as formas (internet e pessoalmente nas lojas) algum lugar que venda a renda irlandesa: toalhas, panos de mesa etc, como é vendido no nordeste do Brasil. Eu encontrei em Powerscourt, mas somente um pequeno bordado. Eu estou morando em Dublin, ficarei até dezembro.
    Agradeço a sua atenção.

    Obrigada,

    ADRIANA

    Comentário by Adriana Bezerra — 09/03/2013 @ 11:32 pm

  4. Olá Adriana,

    Obrigada pelo comentário!
    Puxa vida, eu não conheço nenhum lugar especializado, mas uma breve busca na internet me mostrou este site de uma empresa em Co. Carlow – http://thelacegallery.com

    Espero que ajude!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 16/05/2013 @ 12:18 pm

  5. Excelente a entrevista…muito bem elaborada.

    Bjos

    Comentário by Catiana — 11/03/2013 @ 1:42 pm

  6. Olá Catiana!

    Muito obrigada pelo comentário! Fico feliz que tenha gostado da entrevista!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 16/05/2013 @ 12:37 pm

  7. Tenho lido muito seu site, obrigado por todos os posts…
    Gostaria muito de ver a avaliação da Academic Bridge (ABCOLLEGE)…

    ObrigadoooO!

    Comentário by Alexandre Marcelino — 11/03/2013 @ 7:39 pm

  8. Olá Alexandre!

    Obrigada pelo comentário e carinho. Veja a entrevista com a AB College aqui: http://www.vidanairlanda.com/2013/04/estudar-na-irlanda-academic-bridge-college.html

    Espero ter ajudado!

    Comentário by Tarsila — 16/05/2013 @ 8:10 pm

  9. Tarsila,
    Ficou show de bola! Foi um prazer conceder todas as informações, você é muito simpática e agora após te conhecer pessoalmente te admiro ainda mais pelo trabalho incrivel que faz, acredito que existem poucos como você pelo fato de se dispor de tanto e tanto tempo de sua vida sem fins nenhum lucrativo apenas para ajudar as pessoas e fazer com que muitos sonhos se tornem realidade de uma forma bem mais fácil e segura. Parabéns mesmo!

    Comentário by Douglas Koshiyama — 11/03/2013 @ 8:18 pm

  10. Olá Douglas!

    Muito obrigada pela contribuição e carinho. Como sempre é um prazer poder ajudar. 🙂

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 16/05/2013 @ 8:13 pm

  11. Tarsila,
    Vc pode me informar sobre o Colegge Liffey ( intercambio)
    Obrigada . Seu site é otimo.
    Simone

    Comentário by Simone — 11/03/2013 @ 10:04 pm

  12. Olá Simone,

    Obrigada pelo comentário. Infelizmente ainda não tenho uma entrevista com um aluno da Liffey College, mas estou buscando. Assim que puder fazê-la vou colocá-la entrevista no ar.

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 16/05/2013 @ 8:14 pm

  13. Olá Tarsila, tudo bem?

    Primeiro quero desejar parabéns por este belíssimo blog.

    Eu considero um blog de utilidade pública para os estudantes
    que pretendem estudar na Irlanda. rsrsrs

    Fui em uma feira de intercâmbio ontem EDUEXPOS em Campinas-SP
    e tinha uma agência cujo nome é I2 intercâmbios inteligentes e viagens,
    ao qual, estão oferecendo cursos na seguinte instituição de ensino:

    International Education Academy – Orchid

    É uma proposta bem interessante por sinal,
    no entanto, não tenho informações sobre a
    escola. Você consegue alguma informação
    sobre está instituição?

    Muito obrigado!

    Atenciosamente,


    Douglas

    Comentário by Douglas — 13/03/2013 @ 3:36 pm

  14. Olá Douglas,

    Muito obrigada pelo comentário e carinho, de verdade!
    Infelizmente ainda não consegui uma entrevista com um aluno da International Education Academy – Orchid e tenho buscado bastante. Assim que conseguir farei uma, combinado?

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 16/05/2013 @ 8:46 pm

  15. Tarsila, novamente parabéns por mais uma ótima entrevista! E o Douglas me deixou com mais vontade ainda de ir para a Ilha Esmeralda logo! Que empolgação e que alegria que esse rapaz transmite! Seria muito interessante se no Vida da Irlanda tivesse um fórum e/ou um grupo de discussão para que a gente pudesse trocar mais experiências e/ou perguntar dúvidas que a gente tenha! Ta aí uma idéia, Tarsila! Um abraço e que a Força esteja com vocês! 🙂

    Comentário by Jorge Junior — 14/03/2013 @ 1:46 am

  16. Olá Jorge,

    Muito obrigada pelo comentário. Fico feliz em poder ajudar.
    Eu já pensei em criar um fórum, contudo para manter a ordem e a qualidade seria necessário dispor de muito tempo e atenção e infelizmente não tenho como organizar isto agora, mas fico muito feliz com a sugestão!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 16/05/2013 @ 8:58 pm

  17. Excelente entrevista, Tarsila. Obrigado por compartilhar. Eu desejo muito boa sorte ao Douglas.

    Comentário by Diego — 16/03/2013 @ 3:04 pm

  18. Olá Diego,

    Obrigada pelo comentário e carinho!
    E sucesso sim ao Douglas e a todos nós!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 17/05/2013 @ 6:46 am

  19. Ola Tarsila, muito boa a entrevista! Estou indo para Dublin dia 30 de Março, irei estudar na Emerald Cultural Institut, sabe me dizer se é uma boa escola? Estou indo pela Experimento. Muito Obirgado!

    Comentário by Rodolpho Marques — 17/03/2013 @ 12:31 am

  20. Olá Rodolpho!

    Seja bem-vindo à Irlanda. 🙂
    Fiz uma entrevista com um aluno da Emerald que veio pela mesma agência, veja aqui: http://www.vidanairlanda.com/2011/09/estudar-na-irlanda-emerald-cultural-institute-2.html

    Espero ter ajudado!

    Comentário by Tarsila — 17/05/2013 @ 6:55 am

  21. Ola tarsila!!

    Parabens, ótima entrevista!!!

    Tenho uma dúvida no caso de hopedagem em Hostel,
    Tem lugar para guardar as malas?

    Obrigado!!!

    Comentário by Dênnis — 19/03/2013 @ 5:12 pm

  22. Olá Dênnis!

    Muito obrigada pelo comentário e carinho.
    Normalmente os hostels oferecem diferentes tipos de guarda-volumes. Alguns tem armários com ferro para cadeados, outros tem “cestas” de ferro embaixo da cama, outros até oferecem um quarto guarda-volumes para guardar malas grandes, depende do hostel.

    Espero ter ajudado!

    Comentário by Tarsila — 20/05/2013 @ 9:24 am

  23. Olá Tarsila!!! Gostaria muito de ver uma entrevista com aluno da ATC Dublin!!! tks…

    Comentário by Bruno Ortega — 20/03/2013 @ 9:50 pm

  24. Olá Bruno!

    Obrigada pelo comentário e sugestão! Estou buscando alunos da ATC e assim que puder farei a entrevista!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 20/05/2013 @ 9:39 am

  25. Olá Tarsila,

    Muito bom o texto e sua página, estou embarcando para a Irlanda em Julho, vou estudar na IBAT e não tinha conseguido muitas referências da escola a não ser por parte da agência.

    Vou acompanhar seus textos para me informar melhor e não chegar tão perdido em Julho.

    Obrigado e parabéns.

    Comentário by Endrigo — 03/04/2013 @ 1:01 pm

  26. Olá Endrigo!

    Obrigada pelo comentário e fico feliz que você tenha encontrado aqui no Vida Na Irlanda o que procura. Espero que tenha uma ótima experiência em julho. 🙂

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 17/06/2013 @ 9:52 pm

  27. Társila, seu blog é muito bom e tem sido muito útil para mim, Parabéns!
    Irei fazer um intercâmbio para Irlanda e gostaría de saber se tem maiores informações sobre o ATC COLLEGE no Centro de Dublin.

    Obrigada

    Comentário by Evelin Carvalho — 10/04/2013 @ 3:33 pm

  28. Olá Evelin,

    Obrigada pelo comentário e carinho. Ainda não tenho uma entrevista com um aluno da ATC Dublin, mas assim que puder farei. Desculpe não poder ajudar no momento.

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 24/06/2013 @ 3:19 pm

  29. Olá Júnior,

    Fiquei muito aborrecida em ler este relato tão desagradável sobre a sua experiência com o transfer. Sinto muito mesmo.

    Algumas pessoas realmente passam por situações complicadas e às vezes o transfer é, inclusive terceirizado, que complica tudo. Mas mesmo que a empresa não seja a responsável direta pela falta de uma pessoa no aeroporto ela tem de “se virar” para dar ao cliente o que prometeu e ponto.

    Quero reforçar que no caso de isto acontecer com mais alguém e a pessoa tiver de pegar um taxi em vez do transfer, que ela vá para a ACOMODAÇÃO e não endereço da agência ou escola, pois eles não terão como “receber” suas coisas quando você chegar. Depois de se assentar você pode tomar as providências para resolver a questão (e até pedir o dinheiro de volta do transfer que nunca apareceu).

    Obrigada por compartilhar e espero que estas experiências desagradáveis deixem de acontecer!

    Comentário by Tarsila — 20/05/2013 @ 9:48 am

  30. Olá, Tarsila tudo bem?
    Conhece a agência “Optima Intercambio” pode me falar um pouco sobre ela?
    Grato…. parabéns pelo site…

    Comentário by Cláudio Bigoni — 06/09/2013 @ 1:44 pm

  31. Olá Cláudio,

    A agência Optima Intercâmbio é anunciante há muitos anos do Vida Na Irlanda e nunca recebi nenhuma reclamação sobre o serviço deles. Eu não posso dar a minha opinião pessoal pois nunca utilizei o serviço, mas conheço os donos e sei que é uma agência responsável e de confiança.

    Espero ter ajudado

    Comentário by Tarsila — 12/05/2014 @ 8:37 am

  32. Excelente entrevista!
    Eu também escolhi a IBAT, estou muito ansioso!

    Obrigado Douglas e Tarsila!

    Comentário by Lucas — 16/06/2014 @ 7:03 pm

  33. Olá Lucas,

    Obrigada pelo comentário. A ansiedade faz parte do processo mesmo, mas aos poucos e com planejamento tudo dá certo!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 17/06/2014 @ 7:33 pm

Leave a comment

Comentários que não contribuem para o tópico acima serão deletados.