04/11/2010

Desenrolar de uma experiência

Oi Pessoal!

Vocês lembram da história do Marcondes, que assim como o Eric, conseguiu engatilhar oportunidades de trabalho na Irlanda antes mesmo de sair do Brasil? (Se ainda não leram ou não lembram deste post, ele está aqui.)

Pois é, o Marcondes chegou em Dublin no final de setembro e foi participar das entrevistas que conseguiu ainda na nossa Terra Tropical. Ele entrou em contato com a empresa, um banco, que precisava de funcionário para trabalhar no atendimento ao cliente, porém a vaga era para falantes de Português e Espanhol e infelizmente esta oportunidade não deu certo.

Segue abaixo o desenrolar desta experiência já na Terra dos Leprechauns…

Quais são suas primeiras impressões da Irlanda?

Muito boas e ao mesmo tempo estou com o pé atrás. Aqui a crise ainda não passou, ainda mais com os problemas que o banco AIB enfrentou e as notícias que andaram circulando assim que cheguei, porém quanto ao país e a Dublin, eu me sinto muito bem. A cidade é muito acolhedora e a qualidade de vida e a educação dos irlandeses é ímpar.

Quando você chegou, que medidas tomou para conseguir um emprego?

Continuei procurando empregos pelo jobs.ie e entreguei alguns currículos nos locais com placas de “staff wanted”, embora este último não tenha gerado nenhum resultado.

Explique como foi a entrevista que você fez em relação à vaga que você aplicou antes de chegar na Irlanda.

A entrevista foi com outro candidado à mesma vaga. As perguntas eram bem simples e fáceis, como: “O que te trouxe à Irlanda?”, “Por que você quer a vaga?” e “Por que você deveria ser chamado para uma segunda fase?”.

Esta experiência não se desenrolou como você planejava. Você tinha um “Plano B”? Como você agiu?

Não. Na verdade eu não sabia o que esperar e foi tão logo após minha chegava que fui fazendo tudo automaticamente. Eu não tinha um plano B, seria aquilo ou outra oportunidade.

Como foi sua experiência em conseguir um trabalho no exterior?

Ótima, me senti capaz e confiante, principalmente porque a “sorte” que tive aqui, nunca tive no Brasil.

Suas expectativas profissionais ainda continuam otimistas? Por que?

Sim! Infelizmente depois de ter passado nas duas entrevistas eu não pude aceitar o trabalho porque eram para período integral (full-time), literalmente full-time, tirando qualquer possibilidade de eu estudar. Mas eu estou bem otimista quanto à outras oportunidades.

Como a vivência no exterior está ajudando você a realizar seu sonho?

De forma integral. Antes de passar por este tipo de experiência, ficamos muito inseguros quanto à tudo que virá pela frente, mas ao chegar há um choque que é muito forte e ao mesmo tempo é sutil. O aprendizado, e mais importante ainda, o seu auto-conhecimento vêm no dia-a-dia e o sonho deixa de ser um “ideal” para virar “realidade”. Quando você percebe que aconteceu, você já está aqui!

Quais são seus objetivos em relação à Irlanda?

Aperfeiçoar meu inglês e, se possível, atuar como intérprete, que é minha área de formação.

O que você espera do futuro?

Tudo tem seu tempo e gosto muito de viver o presente, mas claro, com um olho na missa e dois no padre. Tem que se pensar no futuro, mas é tudo muito novo e não fiz planos ainda. Espero que tudo aconteça bem, como tem acontecido.

Esta é a segunda parte da busca do Marcondes por um emprego, que começou lá no Brasil. Não deixem que as adversidades estraguem seu humor ou novas oportunidades. Dediquem-se e mantenham uma atitude positiva que tudo há de dar certo!

Também não deixem de conferir o blog do Marcondes, o Irish Experience.

Postado por: | Comments (24)

24 Comments »

  1. Tarsila,
    Esses tipos de posts motivam sempre! De novo, obrigado, obrigado e obrigado!
    To muito ansioso, animado e com pensamento positivo. Dia 25 de janeiro estou aí. 🙂

    Beijo!

    Comentário by Rodolfo Collin — 04/11/2010 @ 12:20 am

  2. Muito bom ler sobre as experiências de outras pessoas, seja em relação aos estudos ou trabalho. Desejo sorte ao Marcondes e a todos que estão na luta.

    Comentário by FerNanda — 04/11/2010 @ 12:20 am

  3. Oi Rodolfo!

    Muito obrigada pelo comentário! Pensamento positivo é tudo!
    Logo logo você chega aqui! ÊÊÊÊ!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 04/11/2010 @ 12:21 am

  4. Oi Fernanda!

    É bacana saber sobre as experiências dos outros mesmo, pois cada uma é única e a sua também será! 🙂
    Boa sorte à todos mesmo!

    E se precisar é só escrever!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 04/11/2010 @ 12:22 am

  5. Bom saber das experiencias de outros. Estou indo prai dia 18 de janeiro. Vou fazer um curso para o IELTS na Dorset, queria saber se alguem sabe de algo da escola.

    Valeu!!!! e boa sorte ai pra td mundo!!

    Comentário by Monroe — 04/11/2010 @ 1:57 am

  6. Olá Monroe!

    Eu fiz uma entrevista com uma aluna da Dorset College aqui:

    http://www.vidanairlanda.com/2010/05/onde-estudar-general-english-na-dorset-college.html

    Espero ter ajudado e se precisar é só escrever!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 04/11/2010 @ 2:00 am

  7. Boa noite Tarsila!
    Muito legal a entrevista com o Marcondes… sabe.. é excelente poder ver histórias reais de pessoas que assim como nós, chegam em busca do seu sonho… o emprego ainda é o prego que insiste em ficar tendo que ser martelado todo dia na minha cabeça… os demais já estão todos acertados…
    Enfim… obrigado como sempre pela ímpar contribuição no nosso dia a dia…
    E agora faltam apenas 14 dias pra eu chegar aí (18/11)… e 3 pro meu aniversário (7/11)… tá, tô emotivo… rsrs
    Fiz um post hoje, contando um pouco ( e já fcou grande demais) de como tudo começou…
    Bjo e excelente início de final de semana!

    Comentário by Émerson — 04/11/2010 @ 5:38 am

  8. Olá Émerson!

    Muito obrigada pelo comentário e pelos elogios! Acho importante dividir outras experiências e acho que a do Marcondes é uma muito interessante. O emprego é um martelo que você pode começar a bater desde o Brasil, mas sem desespero, com calma, paciência, persistência e bom humor. 🙂
    Como agora você está na reta final eu sei que a ansiedade bate mais forte, mas tente ficar tranqüilo, não vale a pena alimentar a ansiedade. 🙂
    Ah, já vi seu post e gostei muito! Keep it up!

    E se precisar, é só escrever!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 04/11/2010 @ 1:19 pm

  9. Bah, que bom que o Marcondes não perdeu o ânimo, na primeira adversidade. É assim que tem que ser, brasileiro por natureza não desiste nunca, hahaha.
    Acredito que quanto maior é a nossa vontade de fazer alguma coisa – qualquer coisa, mais fácil e bacana é de fazer. É que nem tatuagem, se tu quer muuuuuuuuito fazer, não dói tanto, mas se tu ainda tem alguma dúvida a dor é enoooooorme, hehehe.
    Parabéns a Tarsila pela ajuda que ela dá a todos, mostrando através dos depoimentos que é possível realizar os nosso sonhos sim, e ao Marcondes, que não desistiu e está otimista, boa sorte pra ele!

    Comentário by Carina — 04/11/2010 @ 10:58 am

  10. Olá Carina!

    Muito obrigada pelos elogios!
    Isto é provavelmente uma das melhores dicas que posso dar: Mantenham o ânimo, a disposição e o bom-humor. É exatamente o que você disse, quando nossa vontade fala mais alto, não tem para ninguém! (Aliás, os exemplos da tatuagem são verdade mesmo. rsrs).
    E boa sorte para todos nós!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 04/11/2010 @ 1:24 pm

  11. Oi Tarsila!

    Muito obrigado pela entrevista, já deu para ter uma noção sobre pontos positivos e negativos. Muito boa sua iniciativa de fazer esse blog e ajudar a esclacer muuuuitas coisa para quem está indo. Dia 19 de janeiro estou ai.

    Bjosss e até logo!

    Comentário by Monroe — 04/11/2010 @ 12:52 pm

  12. Olá Monroe!

    Disponha! Fico feliz em poder ajudar e esclarecer dúvidas, porque o que quero é que todo mundo tenha uma experiência de vida bacana aqui!
    E se precisar é só escrever!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 04/11/2010 @ 1:25 pm

  13. Oi Tarsila

    Como a primeira parte esta tmb muito motivadora para as pessoas que ainda vão embarcar.

    Bjinhos 😀

    Comentário by Sônia — 04/11/2010 @ 4:04 pm

  14. Olá Sônia!

    Obrigada pelo comentário!
    Muitas pessoas se deixam abater pelas adversidades, mas existem boas estórias também! Otimismo e boa vontade sempre ajudam!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 08/11/2010 @ 11:39 am

  15. Já valeu a pena! É sempre importante saber o que brazucas pensam e veêm desta experiência no exterior.

    Bom, dia 07 de dezembro estarei por ai para comprovar tudo o que vi por aqui.

    Tarsila, parabéns mais uma vez e obrigado pela ajuda que me deu quanto as minhas duvidas!

    beijos!

    Comentário by Denis Boscovich — 04/11/2010 @ 8:22 pm

  16. Olá Denis!

    Muito obrigada pelo comentário!
    Pois é, as opiniões das pessoas que estão aqui são sempre referências para quem está vindo e por isso, muito importantes. Então logo logo você poderá formar sua própria opinião e criar sua experiência de vida aqui! 🙂
    Espero ter ajudado e se precisar, mesmo estando aqui na Irlanda, é só escrever!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 08/11/2010 @ 12:20 pm

  17. oi tarsyla! tô sempre acompanhando seu blog… bem pra falar a verdade todo dia eu olho ele rsrsrs
    tô com uma duvidazinha… vc sabe quantos dias uma carta a da escola leva pra chegar no brasil? é q ainda n tirei meu passaporte. ele só sai semana q vem e o pessoal da escola ta pedindo o numero dele p poder enviar, eu só viajo dia 26 de dezembro e tô com medo de não dar tempo essa carta chegar . =( se vc tiver uma base… please me ajude rsrsrs bjos!

    Comentário by NAIRON EMANUEL — 04/11/2010 @ 9:37 pm

  18. Olá Nairon!

    Muito obrigada pelas visitas diárias! 🙂
    Vamos à sua dúvida: Depende. Se você conversar com a escola, eles podem lhe mandar a carta de modo expresso (tipo courier, Fedex, DHL) que pode chegar em 5 dias úteis, mas você terá de pagar bastante por isto. O envio de uma carta normal leva até 30 dias, portanto vale a pena contatar a escola e perguntar qual é a forma mais rápida que eles oferecem o envio da sua carta. 🙂

    Espero ter ajudado e se precisar é só escrever!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 08/11/2010 @ 12:22 pm

  19. Olá!

    Gostaria muito que você pudesse me ajudar. Acabei de completar 23 anos e depois de aprender a falar alemao em cursos em uma Universidade na Alemanha e de ter trabalhado duramente por quase 4 anos em um restaurante italiano, estou aqui na Irlanda por 10 semanas, ou seja irei ficar até dezembro, (pretendo ficar mais) depois pretendo voltar para a Alemanha. Estou fazendo um curso de inglês no Dublin International House, mas gostaria de conseguir um estágio em algum lugar, para assim complementar meu curso e poder aprender mais rápido o inglês. Tenho cidadania italiana, ou seja, eu poderia trabalhar ou estagiar legalmente por aqui. MAS CONTUDO NAO SEI POR ONDE DEVO COMECAR; OU COM QUEM FALAR A RESPEITO DE UMA CHANCE OU OPORTUNIDADE. Moro atualmente com uma família irlandesa, mas mesmo convivendo diariamente com eles, gostaria de buscar mais oportunidades de aperfeiçoar meu inglês ou até mesmo uma oportunidade de trabalho no mercado internacional. E por eu nao ter nível universitário nao sei por onde comecar e as chances que tenho. O que você diz a respeito? Alguma sugestao? Sei falar e escrever alemao, sei falar muito bem italiano, estou aprendendo inglês e tenho “experiência” em viver no exterior. Espero nao ser um incomodo perguntando esse tipo de perguntas. Mas quem sabe você pode me dar algumas dicas ou conhecer alguém.

    Um grande abraco!

    Willian Calegari Ouriques

    Comentário by Willian Calegari Ouriques — 06/11/2010 @ 7:28 pm

  20. Olá Willian!

    Seja bem-vindo ao Vida Na Irlanda!

    Vamos lá:
    Você já tem seu número de PPS? Se não tiver, precisa tirar, pois ele é como um CPF e todo mundo que mora e pode trabalhar por aqui tem de ter.

    Existem alguns recursos para se conseguir trabalho/experiência. Primeiramente você tem de ter um CV e Cover Letter em inglês, fiz osts sobre isto aqui:
    http://www.vidanairlanda.com/2010/07/se-virando-em-dublin-como-fazer-um-curriculo-cv.html
    http://www.vidanairlanda.com/2010/06/se-virando-em-dublin-como-fazer-uma-cover-letter.html

    Depois você deve procurar oportunidades de trabalho, leia este post aqui:
    http://www.vidanairlanda.com/2010/04/se-virando-em-dublin-como-procurar-emprego.html

    Procure oportunidades que exigam o domínio do alemão e não esqueça de mencionar, especialmente na sua Cover Letter, que você tem cidadania Italiana e que pode trabalhar legalmente no país.

    Espero que estas dicas ajudem e se precisar é só escrever!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 08/11/2010 @ 1:45 pm

  21. Olá!
    Gostaria de saber qual é a melhor escola a DCI ou GRAFTON e porque?

    Comentário by Alexsandro — 06/11/2010 @ 10:12 pm

  22. Olá Alexsandro!

    Seja bem-vindo ao Vida Na Irlanda!
    Eu não sei te dizer qual escola é melhor, pois o conceito de melhor ou pior varia de acordo com o seu objetivo em estudar aqui. Ambas escolas são centrais e ambas são reconhecidas pelo ACELS.

    Eu entrevistei um casal que estudou na Grafton College, aqui:
    http://www.vidanairlanda.com/2010/06/estudar-na-irlanda-grafton-college.html
    Infelizmente não tive a oportunidade de entrevistar um aluno da DCI ainda, mas espero que isto aconteça em breve.

    Aconselho que você procure informações sobre as escolas pela internet, entre em contato com elas e peça e-mails de alunos brasileiros para que eles possam lhe passar uma visão atual da escola.

    Tenho certeza de que você fará a melhor escolha depois de ponderar o que cada escola oferece em relação aos seus objetivos em vir para a Irlanda!

    Espero ter ajudado e se precisar é só escrever!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 08/11/2010 @ 1:49 pm

  23. Tarsila, tudo bem?

    Deixa eu te perguntar uma coisa: como que anda a economia do pais? Existe algum otimismo entre as pessoas, algo do tipo, “ah, está ruim, mas as coisas vai melhorar!!!” ???

    Pergunto isso, pois é certo que a economia da Irlanda foi uma das mais afetada pela crise de 2008. E se há um pessimismo entre as pessoas, com certeza, isso afeta a vida de um estudante que está na Irlanda a procura de trabalho.

    Comentário by Enoque — 11/11/2010 @ 12:56 am

  24. Olá Enoque!

    Comigo tudo ótimo e com você?
    Vamos lá:
    A economia da Irlanda não é maravilhosa como uma vez foi, em outras palavras, quando a Irlanda estava no topo, na crista da onda, havia muitíssimos empregos. Na verdade mesmo se você não quisesse havia emprego para você. De certo modo houve uma mega saturação de empregos e quando a crise bateu muitas pessoas foram mandadas embora, já que muitas funções não eram mais tão essenciais. O clima foi, durante 2008 e 2009 bem tenso, mas há sim a esperança de que as coisas melhorem.

    As pessoas não podem pensar que tudo irá voltar como era na época onde a Irlanda era o “lugar” na Europa. Muitos poloneses que estavam aqui para fazer um pé de meia voltaram para a Polônia, por exemplo. Acho que hoje, encontrar um trabalho aqui é muito mais uma questão de dedicação e determinação do que da quantidade de vagas.

    Claro, não há vagas sobrando, mas trabalho existe com certeza. Você tem de estar preparado para agarrar sua oportunidade quando ela aparecer e manter o otimismo e a disposição enquanto ela não aparece. Lembre-se que cada um de nós cria nossa própria experiência e para se fazer um intercâmbio temos de ter a mente e os braços abertos, pois esta atitude ajuda muito.

    Espero ter ajudado e se precisar é só escrever!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 11/11/2010 @ 8:16 am

Leave a comment

Comentários que não contribuem para o tópico acima serão deletados.