14/05/2013

Estudar na Irlanda: Malvern House

Esta semana vocês conferem uma entrevista muito requisitada aqui no Vida Na Irlanda com um rapaz muito gente boa que estuda na Malvern House Dublin.

Lhes apresento…O RAFAEL!

11_Rafael-Malvern-House O Rafael é de São Paulo – SP e com bastante determinação decidiu deixar o trabalho como estagiário na área e trancar a faculdade de Economia no Brasil para poder dar um “up” no inglês e no currículo aqui na Irlanda antes de se formar e buscar uma oportunidade na área dele. O que ele está achando da experiência de estar aqui na Terra dos Leprechauns? É só continuar lendo…

Qual é o seu nome e idade?
Rafael Prata, 21 anos.

Qual o seu curso e escola?
Rafael – Estou no curso de General English com 6 meses de aula e 6 meses de férias na Malvern House Dublin. Optei também por fazer uma aula de conversação extra.

Por que você escolheu sair do Brasil?
Rafael – Sempre tive o sonho de morar fora por um tempo, pelo menos 6 meses, para ter uma experiência de vida diferente, uma imersão completa em outra cultura. Sempre gostei muito de geografia, história e também gosto bastante de viajar.

Aproveitei que surgiu a oportunidade antes de eu me formar para sair do Brasil porque sei que seu viesse depois de ter me formado seria mais difícil conseguir um estágio na minha área, então vim para ter esta experiência e voltar com mais qualificações.

Como surgiu a idéia de estudar na Irlanda?
Rafael – No Brasil tinha um vizinho de porta que veio para a Irlanda já há alguns anos, por coincidência é o Fábio da agência Intercâmbio Vision. Ele me contava como era a vida aqui na Irlanda e comecei a fazer um orçamento com ele. Vi que comparado com outros destinos a Irlanda era a opção mais barata e eu não tinha vontade de ir para os EUA, mas a Austrália e a Inglaterra eram opções mais caras.

Comecei então a fazer pesquisas em blogs e sites e achei bastante informação. Tirei todas as minhas dúvidas antes de vir porque o que eu não conseguia pesquisar eu perguntava para ele. Vim tranqüilo.

Qual é o seu objetivo em estudar na Irlanda?
Rafael – Voltar com o inglês fluente e conhecer o máximo de países que eu puder. Enquanto eu estiver na Irlanda quero procurar um trabalho, mas por enquanto está difícil.

Quando você chegou na Irlanda e quando começou a estudar na Malvern House Dublin?
Rafael – Cheguei na Irlanda no dia 1 de fevereiro, uma sexta-feira e comecei a estudar na segunda-feira seguinte, dia 4.

Por que você escolheu a Malvern House Dublin como sua escola?
Rafael – A agência me recomendou algumas escolas como a Infinity Business College, CES, London College e Dorset College, mas escolhi a Malvern House Dublin por recomendação da própria agência. Ela é uma escola nova na Irlanda, tem boa infra-estrutura e ensino bom. Fiz pesquisas e busquei referências na internet, mas como a escola é nova não achei muita coisa. Estava na dúvida entre a Centre of English Studies e a Malvern House Dublin até o ultimo momento, mas optei pela Malvern pela infra-estrutura mais nova e moderna.

Você optou por vir para a Irlanda com o apoio de uma agência de intercâmbio. Como foi esta experiência?
Rafael – A agência me deu todo o suporte que eu precisava, me passaram todas as informações que pedi. No Brasil eles fazem palestras com freqüência sobre a Irlanda e são especializados na Irlanda.

Não cheguei a precisar do serviço deles aqui, felizmente deu tudo certo, mas eles estão a disposição e me forneceram um telefone que posso ligar a qualquer hora se precisar.

Que tipo de acomodação você escolheu? Como foi esta experiência?
Rafael – Tinha um amigo já na Irlanda que me ofereceu a acomodação. Foi uma experiência bacana, pois fiquei com ele por 1 mês até encontrar um lugar bacana para morar e foi muito legal.

Foi difícil encontrar um lugar para morar?
Rafael –  Na verdade eu procurei por um lugar para morar por duas semanas. Visitei alguns apartamentos, mas para ser honesto a maioria não tinha condição de morar, eram prédios velhos, um pessoal meio sujinhos e desorganizado. Durante minhas buscas procurei vagas através de grupos do Facebook e também no daft.ie 

Felizmente encontrei um lugar legal onde estou morando, fica em Dublin 7, em Smith Field e moro com um pessoal bacana e organizado. Divido meu quarto com um coreano e há mais duas meninas na casa, uma brasileira e uma coreana. Dei sorte porque o cara que estava saindo desta casa onde eu moro estudava na Malvern House Dublin. Me encontrei com ele na escola e ele me levou para visitar, deu certo e acabei ficando por lá.

Qual é a sua opinião sobre as Malvern House Dublin ? E sobre os professores?
Rafael –  Eu gosto bastante das aulas e elas são divididas em duas partes: a primeira é gramática e writing (escrita) e segunda em reading (leitura) e speaking (conversação). Elas abrangem bem o que é preciso para desenvolver o inglês e até agora não tive nenhum problema com os professores. Os professores tem bastante liberdade para usar a didática que querem e isto é bacana, dá uma dinâmica maior, senão fica maçante.

Quando cheguei estava no nível upper-intermediate e há duas semanas mudei para o advanced. Meus professores no upper eram muito bons e agora no advanced tem um que não gosto muito, mas acho que vão mudar isto em breve.

O que você acha da infra-estrutura da Malvern House Dublin?
Rafael – Acho ótima, todas as salas tem quadro digitais, são novas, tudo novo e limpo. Todas as salas são iguais e boas e o prédio também.

A única coisa que os alunos reclamam, em consenso, é que o Wi-Fi não funciona direito.

A escola tem uma biblioteca que já usei e achei bacana porque tem bastante livro, tanto de exercícios como de leitura. A mesma sala da biblioteca é onde ficam os computadores (por volta de 5) com acesso para a internet. Eles também tem o Student Room (sala do estudante), com sofá, rádio, livros e jogos, e um snack bar (máquinas de café e snacks), e mais dois computadores.

Qual sua opinião sobre o horário e duração das aulas?
Rafael –  As aulas são das 8:55h às 12:10h e depois faço uma aula extra, que é paga, de conversação das 12:15h às 13h

Acho que o horário é ideal, inclusive com a aula de conversação, como não estou trabalhando acho perfeito. Tenho 4 horas por dia de contato com o inglês de segunda a sexta.

Quantos alunos tem na sua sala/curso? Quais são as nacionalidades dos alunos?
Rafael – Na minha sala há entre 10 e 12 alunos. No nível upper-intermediate as nacionalidades eram bem mescladas, tinha alunos da Romênia, Rússia, Coréia, México, Colômbia, Arábia Saudita, Espanha, e Itália, Bélgica e Suíça. No nível advanced a grande maioria é do Brasil, há dois alunos da Arábia Saudita, um do México e por volta de 10 brasileiros.

Há muitos brasileiros estudando na Malvern House Dublin?
Rafael – Sim, por volta da metade dos alunos. Acho que estão fazendo um esforço para mesclar mais as nacionalidades. De vez em quando vem gente da Rússia, mas de forma geral os europeus estudam por curto período, o estudante de cursos de longa duração são na maioria brasileiros e coreanos.

O que você acha do contato com outros brasileiros na Irlanda?
Rafael – É muito pessoal. Acho que não tem como não ter contato e tentar se excluir, porque, de fato, é importante ter o contato com nossos conterrâneos. Quando você chega na Irlanda é o brasileiros que vai te dar o suporte inicial.

Se você quer realmente aperfeiçoar seu inglês você tem de buscar ter contato também com pessoas de outras nacionalidades, fazer amigos de outros países, porque só a escola não é o suficiente. Não adianta você ir para a aula e estudar inglês de manhã mas falar português o resto do dia.

Qual é o diferencial da Malvern House Dublin na sua opinião?
Rafael – Acho que o grande diferencial é a infra-estrutura. Não conheço ninguém que estuda em uma escola que tenha quadro digital nas salas de aula e que a infra-estrutura seja tão moderna.

Com o quadro digital a aula se torna mais interativa porque o professor pode fazer uma apresentação sem ficar desenhando na lousa, basta plugar o laptop através do cabo USB e pronto. Discutimos diversos temas na aula, ele procura vídeos relevantes no YouTube e lemos artigos relacionados ao assunto praticamente todos os dias, então praticamos o tempo todo o speaking (conversação) e listening (escuta).

O que você mais gosta e menos gosta na Malvern House Dublin?
Rafael – O que eu mais gosto é dos professores, da metodologia e didática. O que eu menos gosto é o fato de o Wi-Fi não funcionar direito e pelo que eu sinto é algo que incomoda também os outros estudantes.

Você tem alguma sugestão para a melhoria da Malvern House Dublin?
Rafael – A questão do Wi-Fi mesmo que não funciona direito e também a escola poderia ter mais atividades internas para integrar alunos. Existem os programas sociais, mas quem usam são os alunos de curta duração, normalmente os europeus, quem fica mais tempo quer atividades internas, festinhas.

Na sua opinião quais são as diferenças entre o estudo na Irlanda e no Brasil?
Rafael – Com 15 anos fiz 1 ano e meio de inglês na escola UNS, depois com 18 anos fiz 6 meses de Yázigi com aulas 2 vezes por semana, mas achei meio fraco e depois em 2012 fiz 6 meses de Cultura Inglesa com uma aula por semana aos sábados. De todas as escolas a que mais gostei foi a Cultura Inglesa mas sempre tive contato com o inglês pois assisto muito filmes em inglês, em especial documentários e filmes baseados em fatos reais.

A diferença do estudo no Brasil e na Irlanda é a intensidade, porque aqui tem aula todos os dias e no mínimo 3 a 4 horas por dia; no Brasil um dia só ou 2 vezes por semana por apenas 1 hora ou 1 hora e meia. Na Irlanda estou imerso em uma cultura diferente e nem que alguém conviva somente com brasileiros, há a oportunidade de ter contato e ter de se virar em inglês.

Acho que a qualidade do ensino depende muito da escola e as aulas que tive em 2012 me ajudaram muito. Acredito também que o fato dos professores serem nativos é importante, porque mostra o modo como eles falam, como o sotaque é diferente.

Como você vê a mudança entre quem você era quando chegou na Irlanda e agora?
Rafael – Apesar de pouco tempo aqui já sinto uma mudança. Me sinto mais maduro pois tive de aprender muita coisa na marra, como cozinhar, lavar a louça, a roupa, etc. Eu morava com minha mãe e avó no Brasil e a mudança foi brusca. Aqui é você por você mesmo.

O que você fazia profissionalmente no Brasil e o que faz na Irlanda?
Rafael – Trabalhava como estagiário no Brasil e por aqui ainda não estou fazendo nada, mas ando deixando currículos. Tenho um CV focado em empregos em hotéis e hostels, um para lojas em geral e outro para pubs e restaurantes.

Você teve algum problema ou sentiu preconceito na Irlanda?
Rafael – Não, nenhum. Me senti bem aceito aqui na Irlanda e não tive nenhum problema por ser brasileiro. Em geral o povo irlandês é bem receptivo. Acho que às vezes o preconceito maior é entre os próprios brasileiros.

Como você acredita que a experiência na Irlanda vai influenciar no seu retorno ao Brasil?
Rafael – Pretendo retornar para o Brasil e profissionalmente quero ter o inglês fluente e espero que a experiência de morar fora permita que eu busque empregos que valorizem isto, Tenho em mente trabalhar com companhias grandes que valorizam a imersão cultural no exterior. Pessoalmente quero voltar para o Brasil mais maduro e independente.

Na sua opinião pessoal quanto um estudante gasta por mês na Irlanda?
Rafael – O primeiro mês é o mais pesado porque há gastos com o registro na imigração, com o depósito de aluguel, etc.

Eu pago €275 aluguel em um quarto dividido, gasto em média €120 com comida porque cozinho bastante em casa, com eletricidade, internet e telefone, mais o uso das Dublin Bikes, economizo bem. Tive mais gastos com saídas e passeios quando cheguei, mas minha média de gastos é de €500 por mês.

Você gostaria de dar uma dica ou conselho para quem está vindo para a Irlanda?
Rafael – Acho que a pessoa que lê o Vida Na Irlanda já está se preparando para vir. O mais importante é conhecer bastante o país, pesquisar sobre as escolas para ter o melhor custo/benefício.

Ter o auxílio da agência é importante também, especialmente no Brasil, pois ela tem um papel importante para fazer a intermediação com a escola, documentação, orientação e suporte.

Quando seu curso e visto acabarem o quê você pretende fazer?
Rafael – Não sei ao certo porque não sei se vou renovar meu visto ou não. Há muitas coisas que vão interferir nesta decisão. Se eu estiver em um emprego bacana e conseguir me sustentar talvez renove meu visto para até junho do ano que vem, mas não quero perder a linha da minha faculdade no Brasil.

 

Muito obrigada Rafael pela sua disponibilidade e por dividir conosco a sua experiência! Desejo que  seu inglês fique ainda mais afiado e que as as oportunidades no Brasil lhe recebam de portas abertas!

 

Malvern House Dublin
33/34 Dame Street
Dublin 2
www.malvernhouse.ie

Postado por: | Comments (39)

39 Comments »

  1. Oi..

    Muito legal a entrevista. Chegarei em Dublin em julho e também vou estudar na Malvern House. Eu escolhi pelos mesmos motivos do Rafael, espero que a minha experiência também seja boa.

    Muito legal seu blog Tarsila, acompanho desde que fechei meu intercâmbio.

    Bjos

    Att,
    Letícia

    Comentário by Letícia — 14/05/2013 @ 5:36 pm

  2. Olá Letícia!

    Obrigada por acompanhar! Já chegou na Irlanda? Se sim espero que tenha feito boa viagem, senão espero que faça uma ótima viagem!
    Desejo toda a sorte para o seu intercâmbio e que sua experiência aqui seja incrível!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 08/07/2013 @ 10:07 pm

  3. Olá pessoal,

    Gostei muito da entrevista, como sempre parabéns Tarsila!

    Vou em novembro para Dublin e também estudarei na Malvern, como o Rafael disse não tinhamos muitas inforamações da escola por ser nova, mas é bom saber como realmente é o funcionamento da mesma!

    Em breve estaremos por lá também Leticia!! o/

    Abraços
    Michael

    Comentário by Michael Douglas Fernandes — 14/05/2013 @ 8:21 pm

  4. Olá Michael Douglas!

    Obrigada pelo comentário e carinho. Desejo boa sorte na sua aventura em novembro!

    Beijos com trevos!

    Comentário by Tarsila — 08/07/2013 @ 10:10 pm

  5. Eu trabalho em uma agência de intercâmbio e sou focado em vender Irlanda pois em Dublin morei por 11 meses. A Malvern House é uma escola ótima, mas é muito dificil encontrar gente que se dispõe a pagar o que a escola cobra. O brasileiro que vai para a Irlanda acha que é vantagem pagar 1000 euros em uma escola, acha que uma escola que cobra 1000 euros é a mesma coisa que uma Malvern House. É a mesma coisa que dizer que estudar no Cel Lep é a mesma coisa que estudar inglês na Wizard. Na boa, cada um tem o que paga. Fica aqui meu desabafo.

    Douglas Alencar

    Comentário by Douglas Alencar — 15/05/2013 @ 12:05 am

  6. Olá Douglas,

    Pode desabafar. A vida é assim mesmo, as pessoas pesam o que elas querem com o que elas podem. Claro que há escolas e escolas e serviços e serviços, por isto temos de procurar conhecer a fundo o que cada instituição oferece para poder traçar uma comparação real, não é mesmo?

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 08/07/2013 @ 10:15 pm

  7. Ótima entrevista!
    Estarei embarcando talvez ano que vem, estou aproveitando o tempo para colher muitas informações, juntar grana e treinar o inglês.

    Beijos!

    Comentário by Renata — 15/05/2013 @ 1:53 am

  8. Olá Renata!

    Obrigada pelo comentário!
    Você está no caminho certo – se informando, juntando verba e afiando o inglês! Mantenha seu foco que seu plano tem altas chances de dar certo!

    Beijos com trevos!

    Comentário by Tarsila — 08/07/2013 @ 10:19 pm

  9. Concordo com o Douglas!!!! Se o pessoal acha que la tem muito Brasileiro imagina nas escolas que oferece, um curso de 6 meses por metade do preco?!!! Eh pra essas escolas que os brasileiros vao pq eh mais facil pagar e no final, tem uma galera que nao ta nem aih mesmo pq so quer saber de beber nas boates baratas de cerveja por 2 euros e faltar aula no dia seguinte. Nao to falando que eh assim pra todos os Brasileiros, mas pra muitos deles sim.

    Comentário by Bia — 15/05/2013 @ 11:07 am

  10. Olá Bia,

    Obrigada pelo comentário. Eu acredito que é uma questão de foco e iniciativa. Se você escolheu uma escola que oferece menos estrutura então deve-se esperar que ela não tenha os mesmos recursos mesmo, mas para aprender depende de cada um também, da dedicação e determinação.

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 26/07/2013 @ 8:41 am

  11. Valeu a entrevista!!!

    Vale muito a experiência que cada um encontra e as formas de enfrentá-las ajudam a outras.
    Que Rafael como muitos outros alcancem êxitos!!!

    Sucesso!!!!

    Comentário by Cristina — 16/05/2013 @ 6:50 pm

  12. Olá Cristina!

    Obrigada pelo comentário e carinho. Espero que você também tenham muito sucesso!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 26/07/2013 @ 9:15 am

  13. Rafael, adorei sua entrevista e pretendo ir pra Irlanda o mais breve possível, pois desde 2011 tenho esse objetivo. Mas por questão da doença e falecimento do meu pai, acabei adiando minha ida. Esse ano, no máximo no início de 2014, pretendo ir pra Irlanda e tenho certeza de que vou me adaptar o mais rápido possível. O importante é ter pensamento positivo e foco nos nossos objetivos. Beijocas e aproveite ao máximo sua estada aí na Irlanda.

    Comentário by Carina Calderari — 17/05/2013 @ 5:05 pm

  14. Olá Carina!

    Obrigada pelo comentário e espero que a sua experiência aqui na Irlanda, seja quando for, seja muito feliz!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 29/07/2013 @ 5:17 pm

  15. Adorei!

    Estou chegando em Dublin em Agosto. Escolhi a Malvern e, pelo que tenho lido por aí, fiz a escolha certa. Tarsila está mais uma vez de parabéns por trazer pluralidade nas entrevistas para aqueles que estão na fase de escolha da escola.

    Abraço.

    Comentário by Cristiano — 19/05/2013 @ 8:57 am

  16. Olá Cristiano,

    Muito obrigada pelo comentário e carinho. Fico muito feliz mesmo em ajudar. 🙂

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 30/07/2013 @ 10:42 am

  17. Olá Tarsila!

    Seu blog continua lindo. Hoje eu vim aqui porque tenho uma dúvida e acho que vc pode ajudar. Vi em algum lugar do blog que vc já foi professora de inglês na Irlanda, mesmo que essa informação não proceda, gostaria de perguntar se vc sabe como é a experiência de um professor de língua inglesa que não é falante nativo e que dá aulas de inglês é um país onde se fala inglês. Como é a aceitação? Quais são os requisitos? É ”fácil” encontrar emprego de professor de inglês tendo um inglês legal e formação para isso mesmo não sendo nativo? De já agradeço.

    Beijos.

    Comentário by Arthur Meneses — 19/05/2013 @ 6:22 pm

  18. Olá Arthur,

    Muito obrigada pelo carinho e comentário.
    Eu trabalhei sim como professora de inglês aqui na Irlanda e como meu inglês é considerado native-like não tive problemas. A única coisa fica por conta da contratação. Escolas que tem muitos alunos brasileiros não contratam professores brasileiros já que os alunos não querem ter aulas com professores da mesma nacionalidade. É uma pena, mas é verdade. Para se dar aulas nas escolas acreditadas pelo ACELS é necessário ter formação de terceiro grau completa e o curso CELT ou CELTA, estes são os requisitos básicos. 🙂

    Espero ter ajudado!

    Comentário by Tarsila — 30/07/2013 @ 10:45 am

  19. Adorooo o Vida na Irlanda, nos ajuda muito!! Estou contando os dias, faltam exatamente um mês pra chegar em Dublin!! Ebaaa 🙂

    Comentário by Livia Teles — 22/05/2013 @ 2:36 am

  20. Olá Livia!

    Ah, muito obrigada pelo carinho. 🙂 Como foi a viagem? Chegou bem? Está curtindo a Irlanda e o calor inesperado? Espero que sim!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 30/07/2013 @ 10:57 am

  21. Hey Rafael, estou feliz que esta gostando Irlanda e a escola. abs, Michael – Intercambio Vision

    Comentário by Michael — 25/05/2013 @ 4:19 pm

  22. Olá Michael,

    Obrigada pelo comentário.

    Cheers!

    Comentário by Tarsila — 31/07/2013 @ 9:52 am

  23. Olá Tarsila
    estou com intenção de ir entre setembro e outubro e estou lendo todas as reportagens no seu blog e fazendo bastante pesquisa, mas gostaria saber se você pode indicar uma agência que você conheça e sabe da ética da mesma, porque não é fácil pra quem não conhece e se pode indicar alguma escola que tenha todos os benefícios se possível: preço bom, boa localização, pouco brasileiro, seja ética…

    desde já agradeço

    Ingrid

    Comentário by Ingrid Daniele Cordeiro — 27/05/2013 @ 12:57 am

  24. Olá Ingrid!

    Obrigada pelo comentário e por ler todos os artigos aqui no Vida Na Irlanda!
    Eu recomendo as agências anunciantes do Vida Na Irlanda, dispostas nos banners no menu do lado direito, pois são agências com qualidade e respeito. Elas são anunciantes selecionadas e nunca recebi nenhuma reclamação, pois tenho uma política em relação à isto.

    Espero ter ajudado!

    Comentário by Tarsila — 01/08/2013 @ 3:18 pm

  25. Ola, Tarcila. Parabens pelo blog. Ta me ajudando muito, assim como a todos. Estou com uma duvida relacionadaa a estudo tambem, e que não achei. Os Diploma de Curso Superior (ADM, Educação Física e etc) brasileiros, tem alguma possibilkdade de serem reconhecidos/validados na Irlanda?
    Valeu!

    Comentário by Vitor Coelho — 28/05/2013 @ 6:46 pm

  26. Olá Vitor,

    Muito obrigada pelo comentário e carinho. Fico feliz em ajudar.
    Vamos lá:

    Se você deseja ter seu diploma validado na Irlanda o processo é feito aqui, na Irlanda mesmo.

    Você entrará no site de Reconhecimento de Qualificações do NQAI (National Qualifications Authority of Ireland) e irá baixar um formulário de aplicação (nele estão todas as instruções necessárias): http://www.qualificationsrecognition.ie/documents/QRIApplicationForm.pdf

    Depois de preenchido e com todos os documentos necessários (nenhum será o documento original, viu?), você deverá enviá-los para o seguinte endereço:

    Qualifications Recognition
    The National Qualifications Authority of Ireland
    5th Floor Jervis House
    Jervis Street
    Dublin 1
    Ireland.

    O departamento de Qualifications Recognition irá lhe enviar uma carta lhe dizendo qual é o nível dentro do National Framework of Qualifications (imagem aqui) que a sua qualificação se encaixa. Deste modo, esta carta mostra o nível Irlandês equivalente à sua formação no Brasil.

    Espero ter ajudado!

    Comentário by Tarsila — 01/08/2013 @ 3:32 pm

  27. Galera pretendo ir para Dublin em Janeiro, me add no face tenho algumas duvidas alguém pode me ajudar? face Julio vitorello.

    Comentário by julio — 05/06/2013 @ 3:31 pm

  28. Olá Julio,

    Infelizmente não respondo dúvidas pelo Facebook, mas fico feliz em tirá-las através dos comentários, que respondo por ordem de chegada. 🙂

    Comentário by Tarsila — 04/08/2013 @ 11:38 pm

  29. Rafael ja ouviu falar da escola IBS, estou fechando com essa escola sabe como é, se é boa a escola?

    Comentário by julio — 05/06/2013 @ 6:10 pm

  30. Olá Julio,

    Ainda não tive a oportunidade de entrevistar um aluno da IBSD, mas vou buscar e assim que puder terei uma entrevista no ar. Espero que consiga mais informações!
    Se você estiver falando da Infinity Business College, recomendo que leia esta entrevista: http://www.vidanairlanda.com/2012/03/estudar-na-irlanda-infinity-business-college.html

    Espero ter ajudado!

    Comentário by Tarsila — 04/08/2013 @ 11:39 pm

  31. Olá, alguém conhece a Eden School ?
    Estou pensando em ir para a Irlanda com meu marido e meu filho de 9 anos para aperfeiçoar o inglês .Será que encontro um colégio também para o meu filho não perder o ano letivo no Brasil?
    obg 🙂

    Comentário by Cristiane — 11/06/2013 @ 12:36 am

  32. Olá Cristiane,

    Tenho uma entrevista (antiga) com uma aluna da Eden School, veja aqui:
    http://www.vidanairlanda.com/2010/04/onde-estudar-general-english-na-eden-school-of-english.html

    Sobre seu filho Infelizmente não é possível que você o traga pois a lei da Irlanda estabelece que estudantes não podem ter dependentes no país, ou seja, você não poderá trazê-lo. Veja este post da Karine do Blog Ká entre Nós: http://www.kaentrenos.net/2011/06/como-levar-meu-filho-para-irlanda.html

    Espero ter ajudado!

    Comentário by Tarsila — 05/08/2013 @ 1:51 pm

  33. Oi, Tarsila.

    1 ano e meio acompanho todas as suas publicações e elas têm sido úteis na concretização do meu intercâmbio. Sei que lê de todos, mas obrigado novamente.

    Gostaria de sugerir, como blogueira influente, alguns tópicos que serão de grande valia para todos que acessam seu blog. Como quanto levar além dos 3 mil euros, com base hoje, pois geralmente as publicações são de 2 anos; Entrevista com alunas de escolhas como a ATC Language & Travel, Atlas, iStudy, pois aqui essas são as mais oferecidas.

    Muito obrigado de novo! Sucesso! E espero estar aí em breve!

    Comentário by Thiago Gouveia — 14/06/2013 @ 2:58 pm

  34. Olá Thiago!

    Muito obrigada pelo comentário e por todas as sugestões! Até fiz o artigo sobre os €3 mil, veja aqui: http://www.vidanairlanda.com/2013/04/imigrando-dinheiro-para-entrar-na-irlanda.html

    Sobre as entrevistas vou tentar o máximo fazer novas, embora ainda existam escolas que ainda não tenho entrevistas. 🙂 Mais uma vez obrigada pelas sugestões!

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 06/08/2013 @ 10:04 pm

  35. Olá Tarsila, parabéns pelo site!

    Estou a procura de informações sobre trabalho na Irlanda… um curso pra mim seria interessante mas nao tanto, ja que possuo nivel bem avançado de ingles. Meu objetivo é conseguir um trabalho integral, não apenas para bancar minha viagem mas para que eu possa viver com isso… existe essa possibilidade ou eles aceitam apenas 50% trabalho / 50% estudo e trabalho integral apenas nas ferias? Obrigado!

    Comentário by Marco — 24/06/2013 @ 1:38 pm

  36. Olá Marco,

    Obrigada pelo carinho.
    Infelizmente não há programas de trabalho aqui assim. Se você deseja ter uma experiência mais focada no trabalho eu aconselho que você procure uma oportunidade de emprego aqui e que obtenha o Work Permit antes de embarcar para a Irlanda. Uma vez aqui como trabalhador você pode buscar um curso de seu interesse. Veja mais aqui: http://www.vidanairlanda.com/2010/04/se-virando-em-dublin-como-procurar-emprego.html e aqui: http://www.vidanairlanda.com/2010/11/se-virando-em-dublin-dicas-para-procurar-emprego.html

    Espero ter ajudado!

    Comentário by Tarsila — 08/08/2013 @ 12:19 pm

  37. ola pessoal !

    estou indo para irlanda mês que vem e também vou estudar na Malvern House.
    gostei muito da entrevista e de saber mais sobre a escola a qual escolhi !
    gostaria de saber se o Wi-Fi ai já melhorou Rafael ?? auhauha… =)

    Tarsila, parabéns pelo blog ! muito good !

    Comentário by yuri souza leao — 09/07/2013 @ 12:21 am

  38. Olá Yuri!

    Obrigada pelo comentário. Espero que tudo tenha dado certo, inclusive o Wi-fi.

    Beijinhos

    Comentário by Tarsila — 06/05/2014 @ 8:40 am

  39. Oeeeee, Tarsila. A viagem foi otima, estou adorando aqui, nossa fez uns dias quentes, mas eu acho melhor do que a chuva haha Como vim do Ceara no Nordeste, nao estranhei muito nao, eu queria que o tempo fosse desse jeito o ano todo rsrsr.
    Atualmente estou a procura de um job 🙂

    Kisses.

    Comentário by Livia Teles — 30/07/2013 @ 11:14 am

Leave a comment

Comentários que não contribuem para o tópico acima serão deletados.